domingo, 11 de dezembro de 2016

Capas Crónica Feminina - Parte 1


Depois de um longo hiato, voltamos a analisar as capas das revistas de tempos idos. Depois das "TV Guia", a não menos mítica "Crónica Feminina", que quando a minha geração a conheceu - nos anos 80 - já não estava no seu auge de popularidade e impacto, que segundo artigos interessantes dos blogs “Santa Nostalgia” e “Coisas de Outros Tempos", foi nos anos 60.
O nº 1 da revista foi lançado em 29 de Novembro de 1956, e até ao momento tenho em minha posse bastantes exemplares dos anos 80, e alguns poucos dos anos 60 e 70 que ainda não fotografei.

Vamos então ver o primeiro lote de capas da “Crónica Feminina”, do período entre 1983 e 1986:
CF1405 - 10175020_667060513342794_3689610719538855905_n
Crónica Feminina 1405 [27 Outubro 1983]

Destaque na capa para a cantora Fátima Ferreira, radicada no Canadá, mas que conseguiu um disco de ouro em Portugal com o seu maior êxito: "Adeus à Vida" [vídeo].
Também listada na capa, como "não é só uma cara bonita", Clara Pinto Correia ("Adeus, princesa") - a cientista, apresentadora de TV e escritora - que lançava aos 23 anos o seu primeiro livro, "Anda uma mãe a criar filhas para isto":

Ainda uma chamada de atenção para José Niza (compositor, produtor e político, conhecido por ser o autor da letra de "E Depois do Adeus", vencedor de 4 Festivais da Canção, etc) que em 1983 voltou à RTP, como administrador ligado à produção, onde exerceu até 1984, quando regressou ao Parlamento.

O Paulo Neto indicou-me que foi nesse período em que Niza esteve na RTP que aprovou "O Tal Canal" do Herman José, que - tendo estreado alguns dias antes da entrevista de Niza - previamente tinha sido rejeitado por anteriores administrações. Os fãs do Herman agradecem.

CF1411 - 1273999_554692074579639_2126487608_o
Crónica Feminina 1411 [8 Dezembro 1983]

E falando no Herman José, não é ele que adorna a capa vestido de noiva, mas nesta revista de alguns meses depois é referido por "O Tal Actor", referência precisamente ao "O Tal Canal".
A frase que promove a entrevista a Luís Pereira de Sousa ("Jogos de Verão", "Coleccionando", "Magazine 7", "Zig-Zag", etc) na capa recorda os tempos pré-RTP: "comecei a trabalhar na Fazenda Pública de Cascais".
A nível de fofocas, uma "amiga do casal", contava como viviam o Beatle Paul McCartney ("We All Stand Together") e a mulher Linda.


CF1434 - 10341698_667261116656067_1115560355953996464_n
Crónica Feminina 1434 [17 Maio 1984]

Este número de 1984 já apresentava um preço de capa superior ao do ano anterior: 30$00. Nesta época, 5 escudos ainda davam para muita coisa! Quer dizer… pastilhas, ou assim… A reflectir a fase que o país atravessava, o título "Reforma, Sinónimo de Miséria". Miséria é coisa que não existe em Portugal, mais de três décadas depois....
Imagino que a "Maria Afonso e a dieta dos manequins" seja a modelo e jornalista de moda Maria Afonso Sancho, que manteve um blog pessoal: "Paz, Felicidade e Amor" em que um artigo recorda o inicio dos anos 80, na época que "Então, eu e a Marluce, éramos os manequins mais bem pagos".
Destaque também para o guitarrista Jorge Fontes (1934 - 2010): "Sempre a guitarra", uma boa definição do músico que colaborou com artistas como Amália Rodrigues, Zeca Afonso, António Variações, Lenita Gentil, Quim Barreiros, etc.
Chamada de atenção para os resumos dos episódios das novelas brasileiras da altura: "O Bem Amado" (1973) [vídeo]. "O Bem Amado" foi uma novela de 1973, inspirada numa peça de teatro de 1962 "Odorico, o Bem-Amado ou Os Mistérios do Amor e da Morte". A novela - a primeira brasileira produzida a cores - deu origem a uma série "O Bem Amado" de 1980; bem mais tarde, em 2010 estreia o filme "O Bem Amado" , que dá origem a uma mini-série "O Bem Amado" em 2011. Ufa!
A outra novela em exibição: "Guerra dos Sexos" (1983), com uma 'orelhuda' canção dos The Fevers na abertura desta "novela das 7": [vídeo].



CF1482 - 1272389_554692081246305_1647227801_o
Crónica Feminina 1482 [16 Abril 1985]

Eis-nos chegados a 1985, com uma capa dedicada ao actor Nuno Melo (1960-2015; "Casino Royal", "Alentejo Sem Lei", "Camilo e Filho Lda") como forma de ilustrar "O Drama de Caniço...", o trágico personagem de Nuno Melo em "Chuva na Areia", que abalou não só a novela, como os espectadores, da forma que o Paulo Neto já narrou na Enciclopédia: "Chuva na Areia".
Também neste número "Lídia Franco e a sua capacidade de luta"; e "A Nova Lei do Planeamento Familiar".
Enquanto não digitalizar a revista por completo não vou saber o que era exactamente a Eleição da "Mulher a 100%".
Anúncio aos resumos dos episódios das novelas em exibição na tv nacional: "Chuva na Areia" na RTP-1 e "A Sucessora" [vídeo da abertura](novela de 1978-79 ambientada nos anos 20 com Susana Vieira e Rubens de Falco, inspirada do livro homónimo de Carolina Nabuco. Este romance de 1934 terá sido plagiado no livro de 1938  "Rebecca", que deu origem ao famoso filme homónimo de Alfred Hitchcock.) na RTP2


CF1487 - 1185084_559075927474587_1012035730_n
Crónica Feminina 1487 [Maio 1985]

Obviamente a revista do mês seguinte chama para a capa os episódios da telenovela "A Sucessora" que no inicio de Maio migrou para a RTP-1, em substituição de "Chuva na Areia".
Falando em novelas, a foto da capa pertence ao actor brasileiro Mário Gomes, o "Nando" de "Guerra dos Sexos" que já antes tinha passado pelos pequenos ecrãs portugueses em "Gabriela" e mais tarde com "Vereda Tropical", "O Sexo dos Anjos", "Rainha da Sucata", "Quatro por Quatro", etc. A Crónica afirma que o actor (ou o personagem?) é "neto de portuguesa", e a Wikipedia revela incerteza sobre a filiação de Mário Gomes.
Os outros títulos da capa são também curiosos: "Os gordos praticam halterofilia""A Voz do Além roubou uma vida".



CF1536 - 1484646_668297806552398_9189998558402133564_n
Crónica Feminina 1536 [1 Maio 1986]

Chegamos a 1986.
Na capa, a brasileira Joana Fomm, no seu visual da malvada Yolanda de "Dancin' Days" (1978-79), que tinha sido exibida na RTP meia dúzia de anos antes. Sobreposta à imagem da actriz, "Vereda Tropical" (novela de 1984-85; tema de abertura cantado por Ney Matogrosso). No entanto, Joana Fomm não participou em "Vereda Tropical" mas sim no outro destaque da capa: "Corpo A Corpo. O homem misterioso protege Osmar". Em "Corpo A Corpo" (1984-85) a actriz contracenou com Glória Menezes, António Fagundes, Lauro Corona, Malu Mader, entre outros. 
"Armando Marques Ferreira 50 anos passados" terá sido decerto uma retrospectiva da carreira do homem da rádio.
Referência ainda aos prémios a atribuir à "Mulher a 100%".


CF1545 - 1507079_668298006552378_9115262941131497069_n
Crónica Feminina 1545 [3 Julho 1986]

Na capa, Cristina Pereira (Gaby em "Vereda Tropical") com Marcos Frota (Téo, sobrinho de Gaby na novela): "Oliva [Nota: Walmor Chagas] fala a Gaby do seu casamento...".
Sobreposta, uma faixa vermelha com os dizeres: "Tenha sempre à mão a sua Crónica Feminina. Prémios aliciantes podem bater-lhe á porta.". Em letras mais discretas: "S.O.S. Crónica ajuda as leitoras". Mal posso esperar para ver esta rubrica.
Também em destaque, na novela "Corpo A Corpo" (1984-85) o falecimento da personagem "Vânia Fonseca" num acidente, interpretada por Íris Bruzzi ("Guerra dos Sexos", "Vale Tudo"). A revista incluía ainda "Um conto romântico".


CF1546 - 10339473_668298109885701_8306265890469069985_o
Crónica Feminina 1546 [10 Julho 1986]

Destaque na capa para uma das metades de um polémico romance inter-racial no pequeno ecrã, que foi mal aceite pelo público, entre os personagens de Zézé Motta (Sónia) e Marcos Paulo (Cláudio) na telenovela "Corpo A Corpo" (1984-85).
Segundo o site "Tele Dramaturgia":
""Corpo a Corpo causou polêmica com o romance entre Sônia (Zezé Motta), uma negra de classe média, e Cláudio (Marcos Paulo), filho do rico empresário Alfredo Fraga Dantas (Hugo Carvana). Sônia é vítima do racismo da família Fraga Dantas, levando ao rompimento do romance. Mais tarde ela doa sangue para Alfredo, salvando sua vida.
O amor inter-racial não foi aceito pelo público. "Um jornal ouviu telespectadores sobre o casal. Ficamos espantados com as respostas", disse Zezé Motta. Segundo ela, uma das pessoas dizia que seu par romântico deveria estar sem dinheiro para aceitar beijar uma negra na trama. Zezé contou, ainda, que Marcos Paulo chegou a receber recados mal-educados de fãs em sua secretária eletrônica. "As reações foram fortíssimas", confirmou o galã da época.""
Na capa, indicação sobre o enredo de "Vereda Tropical": aparentemente "Zeca" (Jonas Torres) quer casar com "Silvana" (Lucélia Santos), a sua mãe na história! Incesto e pedofilia??? Alguém que se lembre da novela esclareça isto! Aconteceu ou foi gralha da revista?
No número anterior já se falava em "prémios aliciantes podem bater-lhe à porta". E parece que essa expressão era literal: "Tenha a última Crónica em casa. Pode  ganhar: Um televisor a cores, um vídeo, um forno micro-ondas, uma máquina de lavar louça da marca Singer". A sorte bateu assim à porta de algum dos nossos leitores?


CF1554 - 1794814_668298223219023_6041102641820298355_n
Crónica Feminina 1554 [4 Setembro 1986]

Até quem repudia touradas reconhece o nome da figura em questão, com direito a capa inteira: "Joaquim Bastinhas - na arena e na vida".
Novidades sobre as novelas, com o logotipo oficial de ambas, em vez de uma fonte de texto genérica:
"Vereda Tropical" - "Luca (Mário Gomes. Ver acima, a capa 1487) rapta Zeca (Jonas Torres) do colégio." Afinal a moda dos raptos não começou nas novelas da TVI.
"Corpo A Corpo" - "Teresa (Glória Menezes) conta a Bia (Malu Mader) que Alfredo (Hugo Carvana) se entendeu com Rafael (Lauro Corona)."
Nova referência "S.O.S. - Uma ajuda a tempo e horas" e outra promoção ao concurso Singer.

Para terminar o artigo em beleza, a edição dedicada ao Natal, "Boas Festas":


CF1570 - 10304631_668298396552339_5256792025755966197_n
Crónica Feminina 1570 [25 Dezembro 1986]

Nesta edição natalícia da "Crónica Feminina" foi finalmente desvendado o mistério "Donde vem o Pai Natal". Quando ler a revista logo conto. Também só nessa altura vou descobrir quem é a "Miss Maravilha" que posou para a Crónica, e que se for a mesma da capa me parece familiar... Peço ajuda a leitores com melhor memória para caras do que eu!
Nuno da Câmara Pereira "e o seu amor pelo Fado".


O blog “Ilustração Portugueza” também reúne nas suas páginas várias capas e imagens da revista: “Ilustração Portugueza” - Crónica Feminina. Vale a pena a visita!



Como sempre, o leitor pode partilhar experiências, corrigir informações, ou deixar sugestões aqui nos comentários, ou no Facebook da Enciclopédia: "Enciclopédia de Cromos". Visite também o Tumblr: "Enciclopédia de Cromos - Tumblr".

Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

2 comentários:

  1. Num dos episódios do Podcast "Brandos Costumes" descobri outra música da Fátima Ferreira, "Pondera", num estilo bem diferente do "Adeus À Vida". (É logo a primeira a tocar): http://www.brandoscostumes.pt/post/136075170787/epis%C3%B3dio-19-m%C3%BAsica-popular-portuguesa-i-pimba

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bela descoberta Paulo, desconhecia também esse Podcast!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...