sábado, 16 de janeiro de 2021

Sai Da Minha Vida (1996)

 por Paulo Neto

Antes de serem um casal na saga "Conta-Me Como Foi", Miguel Guilherme e Rita Blanco já tinha sido marido e mulher numa outra série, que eu me lembro de ser divertida, mas hoje em dia é muito pouco recordada.


"Sai Da Minha Vida" foi uma adaptação da série britânica "Joking Apart" da autoria do consagrado guionista Steve Moffatt ("Coupling", "Doctor Who", "Sherlock"), que este descreveu como uma comédia romântica sobre o fim de um amor. O original britânico teve duas temporadas de seis episódios cada (1993 -1995), a versão portuguesa teve catorze episódios exibidos na SIC em 1996, sob direcção geral do conhecido cineasta João Canijo, no seu primeiro trabalho em televisão desde "Alentejo Sem Lei".  

Mário (Guilherme) e Marta (Blanco) casaram-se após um romance-relâmpago, mas dois anos depois, as coisas azedaram. Na festa de aniversário do casamento, Marta acaba por revelar que tem um amante, Rui (Luís Aleluia) com quem vai passar a viver. A notícia deixa Mário em choque e depressão (o que não é bom para o seu trabalho como humorista) e tenta de tudo para reconquistar Marta, mas os seus planos saem furados. Depois há o casal amigo Beto (Adriano Luz) e Micas (Rita Salema) que ora tenta ajudar Mário como apoiar Marta, mas são tão desmiolados que acabam por complicar tudo, para não falar de que eles próprios têm os seus problemas. Em contraponto com o fim do casamento de Mário e Marta, os primeiros episódios apresentavam algumas cenas de flashback de como começou a relação de ambas.

Recordo particularmente quatro momentos da série:

- Uma chamada de Micas liga para o programa de televisão "Júlia & Rogério" (Júlia Pinheiro e Rogério Samora) acaba por expor publicamente um identidade secreta de Beto.

- Mário e Micas acordam juntos na cama sem saber como foram lá parar.

- Num episódio, Mário dá consigo a conversar com um homem careca com uma camisola de gola alta vermelha e calças pretas que diz ser "a parte dele que pensa mais". (Para bom entendedor…) Em certos momentos, o careca ora subia ora baixava a gola alta. 

- O penúltimo do episódio terminava com Marta, durante sexo com Rui, a gritar "MARCO!" ao que ele e Mário (que estava escondido debaixo da cama) exclamem em uníssono "Quem é o Marco?". O último episódio era como tal sobre a revelação de que Marta tinha outro amante, o referido Marco (Filipe Cochofel). 

A série contou com participações especiais de, entre outros, Luísa Cruz, Helena Laureano, Custódia Gallego, Rita Loureiro e Fernando Luís

O título da série era, surprise surprise, uma alusão ao grande hit de Ágata "Perfume de Mulher" e como tal, o tema do genérico era uma adaptação parcial da canção com uma nova letra. Por algum motivo, não foi possível ter Ágata para cantar essa nova versão, pelo que a opção mais próxima foi a sua sobrinha Romana, na altura dando os primeiros passos na sua própria carreira.

Tu, tu foste um engano
Mas levou dois anos até perceber
Que és um mulherengo
Mas sempre foste cego
P'rá tua mulher

Eu maltratada fui, 
Mas agora o Rui trata de bem de mim
E tu roendo de inveja
Porque já não sobeja
Nada mais para ti

Por isso sai, sai da minha vida

Infelizmente não há excertos no YouTube, só este pot-pourri de várias cenas.


domingo, 10 de janeiro de 2021

Flores De Aço (1989)

por Paulo Neto



Por entre os filmes que passaram na SIC durante a quadra natalícia, tive a oportunidade de rever este filme que já não havia a algum tempo e que é protagonizado por seis das minhas actrizes favoritas: Julia Roberts, Sally Field, Daryl Hannah, Olympia Dukakis, Shirley MacLaine e Dolly Parton. (OK, esta última é mais conhecida como cantora do que como actriz apesar da sua considerável filmografia, mas quem é que não gosta da Dolly?) "Flores De Aço" (no original "Steel Magnolias") começou em 1987 como uma peça da autoria de Robert Harling e foi adaptada ao cinema em 1989 por Herbert Ross. A peça era baseada em factos verídicos, nomeadamente na irmã do autor, Susan, que faleceu em 1985 devido a complicações relacionadas com a diabetes pouco depois de ser mãe. 


Tanto o filme como a peça retratam um grupo de seis mulheres de uma pequena cidade do estado americano do Louisiana ao longo de cerca de três anos, partilhando as tragédias e alegrias que ocorrem nas suas vidas. Shelby Eatenton (Roberts) que sofre de diabetes tipo 1 e que está noiva de Jackson Latcherie (Dylan McDermott), um jovem advogada; a sua mãe protectora M'Lynn (Field), uma assistente social casada com o temperamental Drum (Tom Skerritt) com quem, além de Shelby, tem mais dois filhos Tommy (Knowl Johnson) e Jonathan (Jonathan Ward); Truvy Jones (Parton), a dona do salão de cabeleireiro onde se passa toda a peça original, cuja alegria e gosto pela coscuvilhice escondem as amarguras que lhe trazem o seu marido depressivo Spud (Sam Shepard) e o seu filho marginal Louie (Tom Hodges); Annelle Dupuy (Hannah) recém-chegada à cidade depois do seu alegado marido ter fugido com tudo o que ela tinha, que arranja emprego no salão; Clairee Belcher (Dukakis), a viúva do antigo Presidente da Câmara, que nunca perde uma oportunidade de espicaçar a sempre rabugenta Ouiser Boudreaux (MacLaine), embora no fundo elas sejam muito amigas.

Recém-chegada à pitoresca cidadezinha de Chinquapin após ter sido roubada e abandonada pelo meliante com quem crê ter casado, Annelle arranja trabalho no salão de Truvy. É lá que ela conhece Clairee, M'Lynn e Shelby, e fica a saber que esta sofre de graves problemas derivados da diabetes (presenciando um ataque de hipoglicemia) e que tornam muito arriscado ela engravidar - motivo pelo qual Shelby considerou não casar, sabendo do desejo do noivo em ter filhos. Depois de, confrontada por Ouiser, Annelle revelar o que lhe aconteceu, Shelby convida-a para o seu casamento.



E é no casamento de Shelby e Jackson que Annelle simpatiza com Sammy DeSoto (Kevin J. O'Connor), um empregado do bar aberto. Meses mais tarde, por altura do Natal, após uma fase desregrada quando soube que o seu casamento não era válido, Annelle virou beata e namora com Sammy - embora os dois discutam por causa da beatice dela. Entretanto, Shelby revela que está grávida, para choque da sua mãe, que sabe dos graves riscos que isso implica e as duas têm uma grande discussão.  


Shelby dá um luz um rapaz, Jackson Jr., e um ano depois, vem-se a saber que a gravidez causou problemas nos rins, e que ela precisa de um transplante do rim doado por M'Lynn. E o pior acontece: após a rejeição do órgão, Shelby entra num coma irreversível e acaba por morrer. No funeral, M'Lynn conta às outras quatro mulheres que ela foi a única da família que ficou ao pé da filha quando lhe desligaram a máquina, ao passo que o marido, o genro e os filhos não aguentaram ver e saíram do quarto do hospital, comentando que era suposto os homens serem feitos de aço. (Uma alusão ao título que sugere que as mulheres podem ao mesmo tempo serem delicadas como flores e tão fortes como o aço.) 


Um ano mais tarde, vemos a vida a continuar: as "flores de aço" transmitem ao pequeno Jack Jr. as memórias da sua mãe e num Domingo de Páscoa, Annelle está prestes a dar à luz uma filha que ela e Sammy decidiram chamar de Shelby. 

Pelo meio há pequenos outros incidentes: as picardias entre Ouiser e Drum, a estreia de Clairee como repórter desportiva no meio do balneário da equipa local de futebol americana, Ouiser a aceitar relutantemente a corte de Owen Jenkins (Bill McCutcheon) um antigo admirador seu, Claree a relatar a forma como o seu sobrinho Marshall (James Wlcek) assumiu a sua homossexualidade aos seus pais (primeiro disse-lhes que tinha um tumor incurável) e Spud surpreende Truvy construindo-lhe um segundo salão. O autor da peça, Robert Harling, fez um cameo como o padre nas cenas do casamento e do funeral. 


"Flores de Aço" foi o filme mais notório de Julia Roberts antes de "Pretty Woman", tendo recebido o Globo de Ouro e a sua primeira nomeação para o Óscar (Meg Ryan, que recusou para fazer "Um Amor Inevitável" e Winona Ryder foram outras actrizes equacionadas para o papel de Shelby). Em 1990, houve uma tentativa de adaptação para série televisiva mas não passou do episódio piloto e em 2012, estreou um remake em telefilme com um elenco composto por actores negros encabeçado por Queen Latifah, Jill Scott e Alfre Woodward.   

Trailer


  

sexta-feira, 1 de janeiro de 2021

Ford Fiesta (1991)

Não sei porque este cromo estava nos rascunhos desde 2014, mas vai ser o meu primeiro post de 1991, já que é uma publicidade de...1991. Obrigado ao Paulo Neto que me identificou a música do anúncio  Blue Pearl - Naked In The Rain


 

No pequeno vídeo publicitário uma mulher e um homem depois de conduzirem do nascer ao pôr do Sol, ensaiam primeiro um duelo automóvel e depois executam uma dança sexy à chuva. O homem aproxima-se da miss t-shirt molhada e, a câmara apaga-se antes que o casal recrie a famosa cena de "O Lugar do Morto" em cima do capot do Ford Fiesta. Provavelmente...


O anúncio:



Vídeo recuperado de uma videocassete VHS, gravada na RTP-1 no dia 18 de Outubro de 1991. 

Como sempre, o leitor pode partilhar experiências, corrigir informações, ou deixar sugestões aqui nos comentários, ou no Facebook da Enciclopédia: "Enciclopédia de Cromos". Visite também o Tumblr: "Enciclopédia de Cromos - Tumblr".

20 Coisas Que Aconteceram Há 20 Anos (2001)

por Paulo Neto

Já é tradição da Enciclopédia de Cromos começar cada ano fazendo um rewind de vinte anos no tempo e recordar vinte coisas que aconteceram num determinado ano. E desta vez, chegados a 2021, recordamos 2001. Embora o mundo tenha decidido comemorar a viragem do século/milénio de 1999 para 2000, matematicamente falando, 2001 foi o primeiro ano do século XXI. E talvez por isso, foi o ano em que ficou claro que o "fim da História" vaticinado por Francis Fukuyama após a queda do comunismo na Europa de Leste era apenas um preâmbulo para um novo recomeço.
Ao contrário do que foi vaticinado pelo livro de Arthur C. Clarke e o filme de Stanley Kubrick, não houve uma odisseia no espaço, mas o que é que houve em 2001? 





1. Caiu a antiga Ponte de Entre-Os-Rios

Em 2001, Portugal viveu a sua primeira grande tragédia do século XXI, quando no dia 4 de Março, por volta das 21:15, a Ponte Hintze Ribeiro sobre o Rio Douro que ligava as localidades de Castelo de Paiva e Entre-Os-Rios (sendo também conhecida como a Ponte de Entre-Os-Rios), colapsou quando nela circulava um autocarro e três automóveis, causando 59 mortes. Devido à chuva torrencial desse dia e à corrente do rio, alguns corpos seriam encontrados a quilómetros de distância.  

A Ponte de Entre-Os-Rios derrocou a 4 de Março de 2001

 
Inaugurada em 1887, a ponte tinha bastante tráfego e já há muito acusava o desgaste. O desastre seria atribuído à extração de areias no rio e à falta de vistoria e obras de manutenção da ponte. Embora ninguém tenha sido condenado, o desastre levou à demissão de Jorge Coelho, então Ministro do Equipamento Social. Uma nova ponte foi inaugurada em 2002.

2. Manuel Subtil barricou e berrou numa casa de banho da RTP

Logo ao quarto dia do ano, um acontecimento caricato dominou as atenções da comunicação social. Manuel Subtil barricou-se numa casa de banho dos estúdios da RTP juntamente com a mulher, a ex-mulher, a filha e a enteada, que viajaram com ele desde Cernache, ameaçando suicidar-se e fazer detonar uma bomba que dizia trazer consigo. Subtil alegava que ter ficado arruinado devido a uma reportagem da RTP de 1990 sobre uma empresa que ele geria em França, que alegadamente estaria ligada a burlas para nacionalização de emigrantes, e exigia uma indemnização por parte da RTP. 
Ficaram para sempre as imagens da porta da dita casa-de-banho de onde se ouvia Manuel Subtil a gritar "Ai Jesus!" e "Eu quero morrer!", do forte dispositivo de segurança que a PSP montou na Avenida 5 de Outubro e da multidão que se acercou do local. Subtil e as suas acompanhantes acabariam por sair ao final da tarde.
Manuel Subtil à saída da RTP


Por este acto, Manuel Subtil seria condenado em 2007 a quatro anos de pena suspensa por crimes de tentativa de extorsão e posse de arma arma proibida.   

3. Perdemos mais um Beatle

Vinte e um anos após o assassinato de John Lennon, outro Beatle deixava este mundo: a 29 de Novembro, George Harrison falecia aos 58 anos, vítima de cancro de pulmão. Além de todo o sucesso com os Fab Four de Liverpool, Harrison também bastante êxito na sua carreira a solo, com hits como "My Sweet Lord" e "Got My Mind Set On You". Num ano em que uma tragédia de aviação foi o acontecimento do ano, duas conhecidas cantoras perderam a vida em acidentes de avião. A 25 de Agosto, Aaliyah faleceu com apenas 22 anos num acidente de aviação nas Bahamas, onde tinha ido gravar um videoclip, quando o avião despenhou-se pouco após a descolagem. E a 24 de Novembro, a cantora Melanie Thornton, de 34 anos, foi uma das 24 vítimas mortais de um voo de Berlim para Zurique. Nascida nos Estados Unidos e há vários anos radicada na Alemanha, Thornton destacou-se como parte do duo eurodance La Bouche e tinha iniciado em 2000 uma carreira a solo. Também nos deixaram em 2001 os actores Anthony Quinn e Jack Lemmon, ambos vencedores de dois Óscares; Carroll O'Connor, o inesquecível Archie Bunker de "Uma Família Às Direitas"; Perry Como, considerado o primeiro cantor popstar; Joey Ramone, o líder dos lendários The Ramones; o fabuloso escritor brasileiro Jorge Amado; a popular cançonetista portuguesa Cândida Branca-Flor; a lenda dos blues John Lee Hooker; William Hanna, mestre da animação em parceria com Joe Barbera e o atleta brasileiro Ademar Ferreira da Silva, bicampeão olímpico do triplo salto. 


George Harrison, Aaliyah, Anthony Quinn e Jorge Amado deixaram-nos em 2001

4. Nasceram Billie Eilish e duas princesas

A 18 de Dezembro, nasceu em Los Angeles aquela que é considerada a primeira grande estrela musical nascida no século XXI: Billie Eilish O'Connell. Canções como "When The Party's Over", "Bad Guy" e "Everything I Wanted" já são incontornáveis.

Também nascidos em 2001 são a tenista polaca Iga Swiatek, campeã de Roland-Garros em 2020, a modelo Kaia Gerber, filha de Cindy Crawford, Caleb McLaughlin, o actor de "Stranger Things" e as princesas Elisabeth da Bélgica (actual herdeira do trono belga) e Aiko do Japão, filha do Imperador Naruhito.  


Geração de 2001: Billie Eilish, Caleb McLaughlun, Iga Swiatek

5. António Guterres demitiu-se após eleições autárquicas

Em 2001, realizaram-se duas eleições. As presidenciais, a 14 de Janeiro, onde Jorge Sampaio foi facilmente reconduzido para um segundo mandato e a 16 de Dezembro, as eleições autárquicas que se revelaram um autêntico desastre para o Partido Socialista que perdeu várias autarquias importantes para o PSD, sobretudo Lisboa (com a eleição de Pedro Santana Lopes numa coligação  com o PPM), Porto (Rui Rio, sob coligação com o CDS), Faro, Coimbra e Sintra para o PSD. A CDU também perdeu várias câmaras historicamente comunistas Barreiro, Loures ou Évora, embora tenha recuperado Setúbal, e o então ainda recente Bloco de Esquerda conquistou a sua primeira câmara em Salvaterra de Magos. Face à derrota socialista, o Primeiro-Ministro António Guterres acabaria por anunciar a sua demissão, alegado não querer deixar o país num "pântano político".  

Pedro Santana Lopes e Rui Rio (aqui com Durão Barroso e 
Manuela Ferreira Leite) foram eleitos presidentes das Câmaras
de Lisboa e do Porto em 2001.

Após os maus resultados do PS na Autárquicas de 2001,
António Guterres demitiu-se do cargo de Primeiro-Ministro


6. Portugal aprovou a lei de descriminalização das drogas 

A Lei n.º 30/2000, aprovada a 29 de Novembro de 2001, que descriminalizava o consumo de drogas, não havendo pena criminal (embora ainda passível de outro tipo de penas como advertências e coimas) para quem fosse apanhado com posse de até dez doses de droga e não fosse suspeito de tráfico. Em vez de prisão, os consumidores passavam a ser reconduzidos para Centros de Dissuasão de Toxicodependência onde lhes seriam oferecidas hipóteses de tratamento. Embora não tenha erradicado por completo a toxicodependência em Portugal, a lei permitiu baixar drasticamente os então alarmantes casos de overdose e infecções de HIV no país. Desde então, sem o estigma de serem considerados criminosos mas sim serem vistos como doentes, um assinalável número de ex-toxicodependentes seguiram com o tratamento e conseguiram vencer a dependência. Este exemplo português tem sido um caso de estudo em todo o mundo.  

A lei da descriminalização das drogas em Portugal
tem sido vista internacionalmente como um exemplo a seguir. 


7. Nasceram a SIC Notícias e a SIC Radical
Lançada a 8 de Janeiro, ocupando o espaço do antigo CNL (Canal Notícias de Lisboa), a SIC Notícias tornou-se o primeiro canal português dedicado à informação. Inicialmente a ZON TV Cabo detinha 40% do seu capital, com a SIC a ser detentora única desde 2009. Actualmente as transmissões da SIC Notícias cobrem dez países.



Meses mais tarde, a 23 de Abril, era lançada a SIC Radical, um canal destinado ao público mais jovem, com um vasto leque de programação que continha séries, animes, música, magazines e até alguns programas de conteúdo softcore. Dos primórdios da SIC Radical recordo programas como "Howard Stern", "Eduardo Mãos De Peúga", "Queer TV", "Sex TV", "Excel Saga" e "Escaflowne". Também foram recuperados o "Curto Circuito" (que vinha da CNL) e  "O Templo Dos Jogos" e havia as coberturas dos diversos festivais de música. Nos anos seguintes, por lá passaram outros programas míticos como "Gato Fedorento", "O Cabaret Da Coxa", "Vai Tudo Abaixo" e o "NUtícias". 
Actualmente a SIC Radical tem um cunho popular sem a irreverência alternativa de outros tempos mas ainda tem um grelha com boa alternativa às generalistas. 

O desbocado Ed The Sock (Eduardo Mãos de Peúga)
marcou presença nos primórdios da SIC Radical.


8. Portugal rendeu-se aos reality shows… 

Depois do primeiro Big Brother, Portugal viciou-se em reality shows e estes floresceram nas televisões como cogumelos. Apenas três semanas após o fim da primeira edição, o Big Brother 2 estreou a 20 de Janeiro e a terceira edição chegou a 2 de Setembro. Como já falámos aqui da 2.ª edição, vou destacar o Big Brother 3, cuja vencedora foi Catarina Cabral, natural de Ponta Delgada, sendo portanto a primeira concorrente insular. Os outros finalistas foram o casal formado na casa pelo génio informático Pedro e a loura Lara (cuja estadia no Big Brother durou mais que o seu primeiro casamento) e por lá passaram, entre outros, uma Liliana Aguiar pré-fama, Lourenço a.k.a. o "Tigrão da Bobadela", o Aníbal toureiro e um Marciano que era mesmo Marciano de nome. 
Pelo caminho a TVI também emitiu aquela que continua a ser a única edição portuguesa do "Survivor" e "Mulheres de A a Zé", que pretendia arranjar uma parceira para o Zé Maria, o vencedor do primeiro Big Brother.

A açoreana Catarina Cabral venceu o Big Brother 3

Enquanto isso, a SIC correu atrás do prejuízo e contra-atacou com "Acorrentados" onde foram vistas pela primeira vez Isabel Figueira e Liliana Santos, "O Bar da TV", que ficaria célebre pelo incidente da Margarida de Borba com os seus pais e "Confiança Cega" onde três casais testavam a sua fidelidade indo passar duas semanas de férias separados e junto de um grupo de atraentes sedutores do sexo oposto (uma das sedutoras era Raquel Henriques).  

Isabel Figueira (de costas) teve quatro rapazes
"Acorrentados" a si


9.  …e às telenovelas portuguesas

Depois do sucesso de "Todo O Tempo Do Mundo" e "Jardins Proibidos", a TVI percebeu que as teledramaturgia portuguesa era um filão ainda por ser devidamente explorado e apostou forte neste produto. A telenovela seguinte, "Olhos de Água" foi um enorme sucesso com os portugueses a acompanharem religiosamente os dramas das gémeas Leonor e Luísa, separadas em tenra idade, ambas interpretadas por Sofia Alves, até ao seu reencontro. E na rentrée outonal, fez estrear nada menos que três telenovelas: "Anjo Selvagem", a novela da Mariana Trinca-Espinhas que se prolongaria até ao início de 2003, "Filha Do Mar", do mesmo autor de "Jardins Proibidos", e "Nunca Digas Adeus" uma adaptação de um original latino-americano, com Lídia Franco no papel de uma mulher já na casa dos cinquenta obrigada a dar um novo rumo à vida após a separação do marido. 
Mas não foi só a TVI que apostou em telenovelas portuguesas pois em 2001, a RTP exibiu "A Senhora Das Águas" e a SIC estreou-se também em telenovelas nacionais com "Ganância".  

Sofia Alves encarnou as gémeas Leonor e Luísa em "Olhos de Água"

Paula Neves foi a Mariana Trinca-Espinhas de "Anjo Selvagem"

Também estrearam no pequeno ecrã nacional em 2001: "O Programa da Maria", "A Estação Da Minha Vida", "A Minha Família É Uma Animação" e "O Processo dos Távoras".

Nuno Lopes como o Marco do Big Brother e um DOT
no inesquecível sketch de "O Programa Da Maria"


10. Ao limite as Non Stop foram

Ainda antes do "Ídolos", "Operação Triunfo", "The Voice" e quejandos, a SIC estreou em 2001 "Popstars" o programa que documentava a formação de uma girlband através de um recrutamento entre várias jovens de todo o país. Esta ideia de programa era originária da Nova Zelândia que estreou a sua primeira edição em 1999 e rapidamente a franchise espalhou-se por vários países. Na maioria dos casos, o objectivo era criar um grupo feminino mas houve países que também usaram o formato para se formarem grupos masculinos e/ou mistos. Em Portugal, após três castings em Lisboa, Porto e Faro, um bootcamp para as trinta selecionadas e uma decisão final entre as dez finalistas foram escolhidas Andreia Soares, Liliana Almeida, Cátia Moreira, Rita Reis e Fátima Sousa para formarem as Non Stop. O disco homónimo foi depois editado do qual foi extraído o hit "Ao Limite Eu Vou". Mas ainda antes do final do ano, Fátima Sousa deixou o grupo e as outras quatro continuaram, lançando o segundo álbum "E Tudo Vai Mudar" em 2004 e representando Portugal no Festival da Eurovisão de 2006. O grupo terminaria depois disso mas Andreia, Liliana, Cátia e Rita ainda continuam ligadas à música. Entre as outras candidatas que passaram pelo bootcamp estiveram as gémeas Tânia e Mónica Rodrigues, que cantariam o tema principal do "Masterplan", Lília Matos, que no ano seguinte participaria na "Academia de Estrelas", e Maria Cristina Santos, que na altura era caloira do meu curso em Coimbra. (Ah! E o apresentador do programa era o Kapinha!)   




11. Acompanhámos as primeiras "24" horas na vida de Jack Bauer

24 horas na vida de Jack Bauer

Lá fora foi neste ano em que vimos pela primeira vez Jack Bauer (Kiefer Sutherland) a salvar o mundo em "24" horas/episódios e nos deixámos cativar pelas bizarrias trágico-cómicas de uma família de cangalheiros em "Sete Palmos de Terra". Também estrearam "Smallville", "Crossing Jordan - A Patologista", "Scrubs - Médicos e Estagiários", "Alias - A Vingadora" e "Lizzie McGuire" (com uma bem jovenzinha Hilary Duff). Na animação, destaque para "Samurai Jack" e "Braceface"


12. Um português chegou ao n.º 1 do top de singles britânico




Rui da Silva, um dos pioneiros da música de dança nacional, fez história no início de 2001 ao ser o primeiro artista português a atingir o n.º 1 no top singles britânico, com o tema "Touch Me", interpretado por Cassandra Fox. Um dos pioneiros da música de dança nacional, sob o nome de Doctor J, Rui da Silva tinha alcançado notoriedade em projectos como os Underground Sound Of Lisbon (em parceria com António "DJ Vibe" Pereira) e os LL Project (com Luís Leite), tendo-se radicado em Londres em 1999. A versão original de "Touch Me" continha um sample de guitarra de "Chant N.º 1" dos Spandau Ballet que foi retirado devido a problemas com o licenciamento para edição comercial. O single também atingiu os primeiros lugares do top em Israel, Irlanda e (claro!) Portugal e o top 10 em Espanha, Grécia e Bélgica. Nenhum dos singles subsequentes de Rui da Silva ou dos seus outros projectos se aproximaram do sucesso comercial de "Touch Me", mas este fez remisturas para temas de Jennifer Lopez, Lighthouse Family e Yoko Ono. 

13. Muitos álbuns marcantes
2001 viu o lançamento dos primeiros álbuns dos Gorillaz ("Gorillaz"), dos Blue ("All Rise) e de Alicia Keys (Songs In A Minor). Foram também editados os novos álbuns de Destiny's Child ("Survivor"), Daft Punk ("Discovery"), Jennifer Lopez ("J.Lo"), Aerosmith ("Just Push Play"), Britney Spears ("Britney"), Eric Clapton ("Reptile"), Manic Street Preachers ("Know Your Enemy"), Rammstein ("Mutter"), Janet Jackson ("All For You") , Depeche Mode ("Exciter"), R.E.M. ("Reveal"), Missy Elliott ("Miss E...So Addictive"), Bjork ("Vespertine"), Robbie Williams ("Swing When You're Winning"), Radiohead ("Amnesiac"), Muse ("Origin Of Symmetry"), System Of A Down ("Toxicity"), Jay-Z ("The Blueprint"), Kylie Minogue ("Fever"), Enrique Iglesias ("Escape"), Shakira ("Laundry Service"), Pink ("Missundazstood"), e Anastacia ("Freak Of Nature"), assim como "Invincible", o último álbum de originais em vida de Michael Jackson. 



Em Portugal, destaque para "Film" dos The Gift e "Movimento" dos Madredeus, mas 2001 foi também o ano em que deixámos que "Deixei Tudo Por Ela" do Zé Cabra e o "Morango Do Nordeste" dos Canta Bahia se tornassem hits.  
E em 2001 dançámos ao som de "Played-A-Live" dos Safri Duo, a versão de Geri Halliwell de "It's Raning Men", "Rapture" dos iio, "Another Chance" de Roger Sanchez e "Starlight" dos Superman Lovers. 

14. No cinema começaram as sagas "Shrek", "Harry Potter", "Velocidade Furiosa" e "O Senhor Dos Anéis". 

Foi em 2001 que estrearam os primeiros filmes das sagas "Shrek" e "O Senhor Dos Anéis" ("A Irmandade Do Anel") pelo que foi o ano em que ogres verdes e hobbits passaram a fazer parte do nosso imaginário. Foi também neste ano que estrearam os primeiros filmes das franchises "Velocidade Furiosa", "Ocean's Eleven - Façam As Suas Apostas", "O Diário De Bridget Jones" e, claro, a adaptação do primeiro livro da saga Harry Potter, "Harry Potter E A Pedra Filosofal". 


Mas 2001 também foi ano de sequelas: "American Pie 2 - O Ano Seguinte", "Scary Movie 2", "Hora de Ponta 2" e o "Parque Jurássico 3". Também em 2001: Michael Bay quis fazer da recriação do ataque a "Pearl Harbour" o novo "Titanic"; Tim Burton realizou a sua visão de "O Planeta dos Macacos"; depois de ser um gladiador Russell Crowe foi "Uma Mente Brilhante"; Denzel Washington e Halle Berry rumariam a Óscares históricos pelas suas interpretações em "Dia de Treino" e "Monster's Ball - Depois do Ódio"; Angelina Jolie encarnou Lara Croft em "Tomb Raider"; Christopher Nolan começou a dar nas vistas com "Memento", Anthony Hopkins voltou a ser "Hannibal", Reese Whiterspoon foi uma loira pouco burra em "Legalmente Loura" e de França com amor, veio "O Fabuloso Destino de Amélie". Foi também o ano de "Monstros E Companhia", "Resistir-lhe É Impossível", "A Mexicana", "A Viagem de Chihiro, "Spy Kids", "AI: Inteligência Artifical", "O Diário da Princesa", "Donnie Darko", "Zoolander", "Mullholland Drive", "Oh Não! Outro Filme de Adolescentes", "O Amor É Cego", "Os Tennenbaums - Uma Comédia Genial", "Ali" e "Vanilla Sky".
Em Portugal, destaque para "Ganhar A Vida" de João Canijo, "Vou Para Casa" de Manoel de Oliveira (um inesperado sucesso de bilheteira em Itália), "No Quarto de Vanda" de Pedro Costa e "Rasganço" de Raquel Freire, um olhar sobre as tradições académicas de Coimbra, que foi filmado e estreado quando eu estudava lá. 

15. O Boavista foi campeão
Apenas pela segunda vez em toda a história (depois do longínquo triunfo do Belenenses em 1945/46), nenhum dos três grandes foi campeão nacional, com a essa honra a caber ao Boavista, sob o comando de Jaime Pacheco, com um plantel que incluía Ricardo, Frechaut, Pedro Emanuel, Petit, Erwin Sanchez, Quevedo, Jorge Couto e Martelinho.  

Xeque-mate aos grandes: o Boavista foi o campeão da época 2000/01





Esta época seria também o do pior resultado de sempre do Benfica que terminou num sexto lugar (atrás do Sporting de Braga e do União de Leiria). O FC Porto conquistou a Taça de Portugal vencendo o Marítimo. A 23 de Maio em Milão, o Bayern de Munique bateu nos penáltis o Valência para vencer a Liga dos Campeões.
Quanto à Selecção Nacional, destaque do apuramento deveras convincente para o Mundial de 2002 e um jogo particular com Angola a 14 de Novembro que terminou aos 70 minutos quando após quatro expulsões e uma lesão após todas as substituições, só restaram seis angolanos em campo, o que levou ao fim prematuro do jogo quando Portugal vencia por 5-1. 

16. Lisboa recebeu os Mundiais de Atletismo em Pista Coberta


Entre 9 e 11 de Março, o então Pavilhão Atlântico (actual Altice Arena) recebeu os 9.ºs Campeonatos Mundiais de Atletismo em Pista Coberta, onde competiram 511 atletas de 136 países. Entre eles estiveram presentes vários medalhados dos Jogos Olímpicos de Sydney como Maria Mutola, Hicham El Gerrouj, Anier Garcia, Ivan Pedroso e Gabriela Szabo. Para as cores nacionais, o ponto alto foi a vitória de Rui Silva nos 1500m num renhido despique com o espanhol Reyes Estevez enquanto Carlos Calado conquistou a medalha de bronze no salto em comprimento. Carlos Calado repetiria o bronze nos Mundiais de Atletismo ao ar livre, disputados entre 3 e 12 de Agosto em 2001 em Edmonton no Canadá. Ainda no atletismo, Nelson Évora conquistou a sua primeira medalha de ouro por Portugal ao vencer o salto em comprimento nas Jornadas Olímpicas da Juventude Europeia, que nesse ano tiveram lugar na cidade espanhola de Múrcia. 

Rui Silva vencendo o título mundial de pista coberta
dos 1500m em Lisboa


Lisboa foi ainda palco dos Campeonatos Mundiais de Ciclismo em estrada desse ano, onde o espanhol Óscar Freire e a lituana Rasa Polickeviciuté venceram a prova de fundo e o alemão Jan Ullrich e a francesa Jeannie Longo-Ciprelli o contrarrelógio. 

17. A Estónia tornou-se o primeiro país ex-soviético a ganhar o Festival da Eurovisão



O 46.º Festival da Eurovisão realizou-se a 12 de Maio no Estádio Parken em Copenhaga, naquela que foi na altura de longe a maior assistência ao vivo (35 mil lugares), sob apresentação de Soren Pilmark e Natasha Cronje Back e com os Aqua e os Safri Duo a actuarem no intervalo entre o desfile das canções e as votações. Após a ausência no ano anterior, Portugal regressou ao certame representado pelo duo MTM, composto por Marco Quelhas e Tony Jackson, com a canção "Eu Só Sei Ser Feliz Assim" que ficou em 17.º lugar com 18 pontos (12 da França e 6 da Espanha). Porém seria outro duo masculino a vencer sob a bandeira da Estónia: Tanel Padar e Dave Benton (natural de Aruba) com o tema "Everybody", apoiados nos coros e na coreografia pela crew 2XL. Padar tinha estado presente no coro da canção estoniana do ano anterior e Benton tornou-se o primeiro cantor negro a vencer a Eurovisão, naquela que marcou a primeira vitória de um país do outro lado da antiga Cortina de Ferro. A jogar em casa, a Dinamarca ficou em segundo lugar com os Rollo & King com "Never Ever Let You Go" e a Grécia alcançou o terceiro lugar "(I Would) Die For You", interpretado pelo grupo Antique, do qual fazia parte Helena Paparizou que quatro anos mais tarde obteria o primeiro triunfo grego na Eurovisão. Dos 23 países participantes, apenas Portugal, Espanha e Israel não interpretaram a sua canção, por inteiro ou parcialmente, em inglês.    

18. Um terrível assassinato de seis portugueses em Fortaleza


A 12 de Agosto de 2001, um crime em Fortaleza chocou o Brasil e Portugal. Seis empresários portugueses tinham sido executados à paulada e enterrados ainda vivos. O crime fora planeado pelo português Luís Miguel Militão, amigo de uma das vítimas, que os recebeu ao aeroporto e os convenceu a irem com ele para o bar Vela Latina na Praia do Futuro e foi aí que os seis empresários terão sido mortos. (Um deles era o pai do ex-marido da concorrente do Big Brother 2 Elsa Ferreira.) Militão congeminou o crime para lhes tirar os cartões e obter dinheiro para sustentar a sua vida em Fortaleza sem ter de trabalhar.
Cerca de um ano mais tarde, Luis Militão foi condenado a uma pena de 150 anos e os seus quatro cúmplices brasileiros a penas entre os 120 e os 162 anos. Em 2010, publicou um livro contando a sua versão dos acontecimentos chamado "Morrer Na Praia Do Futuro" e ao que se sabe, está a tirar dois cursos superiores na cadeia.

19. Foram lançados o iPad, a XBOX e a Wikipedia


Em 2001, a Microsoft entrou no mercado das consolas de jogos quando a 15 de Novembro lançou a XBox na América do Norte e antes do final do ano, venderia mais de um milhão e meio de unidades. Um dos jogos mais populares foi "Halo: Combat Evolved".
Enquanto isso a Apple ajudaria a redefinir a forma como ouvimos música quando a 23 de Outubro lançou o primeiro iPod com o slogan "1000 canções no seu bolso" pois essa era o número aproximado de canções que a sua armazenagem de 5 GB podia conter. E para transferir todas essas canções, a 9 de Janeiro tinha sido lançado o iTunes.
E a 15 de Janeiro, Jimmy Wales e Larry Sanger lançavam a Wikipedia, o site da internet que acabaria de vez com a pesquisa em volumes calhamaços de volumes de enciclopédias para praticamente qualquer coisa (desde que não hajam trolls a editarem erroneamente.) Inicialmente a Wikipedia fazia parte do site Nupedia.com mas acabou por se tornar um site independente pouco depois.  

20. O mundo foi abalado pelo 11 de Setembro 

Nos media americanos, a grande história do Verão de 2001 estava a ser uma suposta epidemia de ataque de tubarões na costa americana. Tudo começou quando a 6 de Julho quando Jessie Arbogast, de oito anos, foi mordido por um tubarão que lhe arrancou um braço que foi posteriormente reimplantado. Em plena silly season, a história teve grande destaque nas televisões e nos jornais americanos e com casos semelhantes nas semanas seguintes, deu-se rédea solta à especulação e ao sensacionalismo e quem visse as notícias naquela altura nos Estados Unidos, ficaria com a ideia que hordas de tubarões andavam pelas praias à espera de abocanhar qualquer incauto humano que fosse a banhos. Até a TIME fez história da capa chamando do Verão de 2001, "o Verão do Tubarão". Mas na realidade, o número de ataques de tubarões em humanos até nem foi particularmente elevado em 2001 e até houvera mais ataques em 2000.     

Até que na manhã de terça-feira de 11 de Setembro, a América e o mundo teve um dos seus mais duros acordares. Às 8:46, um avião da American Airlines que partira de Boston rumo a Los Angeles embateu contra a Torre Norte do World Trade Center em Nova Iorque. Dezassete minutos outro avião da United Airlines e com a mesma rota embateu contra a Torre Sul. As duas torres acabariam por desabar cerca de uma hora mais tarde. Entretanto, um terceiro avião que partiu do estado de Virgínia atingiu o Pentágono em Washington às 9:37 e um quarto avião que partiu de Newark (Nova Jérsia) despenhou-se no estado da Pensilvânia. Entre os passageiros dos quatro aviões, vítimas dos colapsos das torres e da colisão no Pentágono, bombeiros e outros presentes nos locais, morreram ao todo 2996 pessoas (cinco das quais de nacionalidade portuguesa) e vários milhares de pessoas sofreriam graves consequências na saúde ao longo dos anos seguintes. Oficialmente, as colisões resultaram de um ataque suicida em larga escala levado a cabo por dezanove membros da organização fundamentalista islâmica Al-Qaeda, liderada pelo saudita Osama Bin Laden a partir do Afeganistão, a quem foram atribuídos outros ataques terroristas anteriores como o da embaixada dos Estados Unidos no Quénia em 1998. (Um vídeo divulgado em 2004, mostrava Bin Laden a admitir publicamente a sua ligação aos atentados.)  Em cada um dos quatro voos, os sequestradores terão matado as tripulações e assumido o controlo dos aviões, sendo que o voo que se despenhou na Pensilvânia terá tido uma tentativa por parte dos passageiros de tentar dominar os quatro sequestradores. Mas desde então, os acontecimentos de 11 de Setembro têm sido objecto de múltiplas outras teorias e controvérsias, devido às inúmeras dúvidas que persistiram.  


Após os atentados, as normas de segurança nos aeroportos e nos aviões tornou-se bastante mais apertada e vários países reforçaram a sua legislação antiterrorista. Os Estados Unidos iniciaram pouco depois uma intervenção militar no Afeganistão, o primeiro capítulo naquilo que o presidente George W. Bush chamaria de "Guerra Ao Terror" e que se revelaria nos anos seguintes como um pontapé num ninho de vespas que se espalho por todo mundo islâmico, sobretudo depois do ataque ao Iraque em 2003. Outra consequência foi o aumento da islamofobia no Mundo Ocidental e de crimes de ódio contra muçulmanos, sikhs (uma religião baseada na Índia cujos praticantes são frequentemente confundidos por islâmicos por usarem turbante) e indivíduos tidos como oriundos do Médio Oriente. 
Entretanto a zona do antigo World Trade Center foi entretanto reconstruída: uma nova torre de escritórios foi concluída em 2006 , a torre One World Trade Center em 2014 e um memorial às vítimas foi inaugurado no 10.º aniversário dos atentados e está prevista a construção de mais três edifícios. 

Assim como os historiadores afirmam que o século XX terá realmente começado com o naufrágio do Titanic em 1912 e/ou o início da Primeira Guerra Mundial em 1914 e/ou a Revolução Russa de 1917, creio que será consensual afirmar que o século XXI terá realmente começado a 11 de Setembro de 2001. Com as Torres Gémeas, caíram também as ilusões de uma humanidade que, após séculos de tormentos, por fim caminhava lenta mas seguramente para uma união e prosperidade global. As ondas de choque causadas pelo 11 de Setembro expandiram-se por todo o mundo. Vinte anos depois, uma boa parte do caos que vivemos actualmente, em tantos aspectos da Humanidade, pode traçar a sua génese a esse dia. 

E onde estava eu no 11 de Setembro? Na altura ainda estava de férias, a poucas semanas de iniciar o quarto e último ano da minha licenciatura. Estava a jogar no computador na sala com a televisão ligada no Jornal da Tarde da RTP1 quando ouvi a notícia do avião que embateu contra a primeira torre. E à medida que os acontecimentos foram-se sucedendo e ficou praticamente certo que não tinha sido nenhum acidente, deixei o computador e fui acompanhando tudo nos diversos canais, sentindo uma profunda tristeza a crescer dentro de mim. E por entre os pensamentos sérios e aflitivos que passavam pela minha cabeça, também passaram outros mais frívolos, nomeadamente: "Será que vão dizer isto aos concorrentes do Big Brother (3)? E será que vai haver hoje a gala de expulsão?" (Não disseram e gala foi adiada para o dia seguinte.)

E para vocês, quais foram os vinte acontecimentos mais marcantes de 2001? Existe algum que eu não mencionei aqui? Digam nos comentários.  


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...