domingo, 4 de março de 2012

Cavaleiros do Zodíaco, Os

Os Cavaleiros do Zodíaco foram exibidos no inicio dos anos 90, mas já merecia um cromo na "Caderneta de Cromos"!


11 de Outubro de 1986 foi o dia em que as aventuras de Seiya e companheiros saltaram das páginas do manga para a televisão, na série de anime Saint Seiya [聖闘士星矢 , literalmente Santo Seiya], conhecida entre nós como "Cavaleiros do Zodíaco". Produzida pelo estúdio Toei Animation (Dragon Ball e outras dezenas de animes famosos ) em pouco tempo tornou-se um sucesso um pouco por todo o Mundo. O manga original foi desenvolvido por Masami Kuramada. A série original, de 158 episódios, destacou-se pela grande violência presente nas invulgares sequências de combate, por uma banda sonora magnifica, entre o rock e a opera, e a mistura com temas mitológicos (mitos gregos, nórdicos, hindus e cristãos), o frequente recursos a flashbacks e uma grande ênfase no sacrifício, na honra e amizade entre camaradas. 


O núcleo de personagens principal  é um grupo de rapazes órfãos, treinados desde a infância de forma brutal para alcançarem o poder do Cosmo (algo tipo a Força, de StarWars) e se tornarem Cavaleiros, os soldados protectores de Saori Kido, a reencarnação da deusa Atena. Existem várias classes de Cavaleiros, sendo as principais: Bronze, Prata e Ouro. Os protagonistas são simples Cavaleiros de Bronze, os potencialmente menos poderosos, mas que ao longo da jornada se vão superar e combater de igual contra os poderosíssimos Cavaleiros de Ouro - a ordens do maléfico Papa do Santuário - para salvar Atena e o planeta.

Seiya, o Cavaleiro de Pégaso, é o típico protagonista de animes, desmiolado mas fiel e capaz de grandes sacrifícios. Desde criança que tem uma paixão por Saori, sempre reprimida.

Shiryū, o Cavaleiro do Dragão. Sereno e compenetrado, tem uma enorme força física, dispensando várias vezes a armadura, que aumenta o poder natural do usuário.


Hyōga, o Cavaleiro de Cisne. Traumatizado pela morte da mãe nos mares gelados, tenta esconder os seus sentimentos sob uma aparência calma.


Shun, o Cavaleiro de Andrómeda. Este personagem de atitudes pacifistas e exterior frágil esconde um enorme poder que só consegue canalizar em situações de emoções extremas. A sua principal arma são as correntes da sua armadura.


Ikki, o Cavaleiro de Fénix. Irmão de Shun, é o oposto do seu irmão. Extremamente impulsivo e arrogante, Ikki é um anti-herói, que surge na série como vilão e líder dos Cavaleiros Negros. Mais tarde redime-se e junta-se à luta. A sua armadura pode renascer das cinzas, como a mítica Fénix.





Além dos vários arcos narrativos da série, os Cavaleiros de Bronze também protagonizaram vários filmes e OVAs (Original Video Animation, directos-para-vídeo):

Filmes:  Saint Seiya Gekijoban (1987), Saint Seiya Kamigami no Atsuki Tatakai (1988), Saint Seiya: Shinku no Shōnen Densetsu (1988), Saint Seiya: Saishûseisen no senshitachi (1989), Saint Seiya: Tenkai-hen Josou ~Overture~ (2004).

OVAs: Hades — Chapter Sanctuary (2002), Hades — Chapter Inferno (2005), Hades — Chapter Elysion (2008).

Mais recentemente, estreou uma série de OVAs passada durante a anterior Guerra Santa, 200 anos atrás, com a participação da anterior geração de Cavaleiros: "Saint Seiya: Lost Canvas", adaptação do manga homónimo. E está a ser preparado um filme em CGI para comemorar o 25º aniversário dos Cavaleiros do Zodíaco, veja o teaser trailer.

Os openings (genérico inicial):
Episódio 1 a 73 [tema "Pegasus Fantasy"]

Episódio 74 a 114 [tema "Soldier Dream"] - versão Asgard
Episódio 74 a 114 [tema "Soldier Dream"] - versão Poseidon

Os endings (Genéricos finais):
Episódio 1 a 73 [tema "Blue Forever"]
Episódio 74 a 114 [tema "Blue Dream"]


Algumas das minhas faixas favoritas da banda sonora:

Glide! Pegasus:

Burn Cosmos:


Athena no Saints




Ginga Sensō - Galaxian Wars




A Wikipédia tem alguns dados interessantes sobre a passagem pela Tv portuguesa [com um dos piores genéricos de sempre [ver, mas com cuidado!], versão do 2º genérico francês, Les Chevaliers du Zodiaque (ver)]: 
"A série foi originalmente exibida em Portugal pelo Canal 1 da RTP entre 13 de Setembro de 1992 e 30 de Maio de 1993, na sua versão original japonesa e sem genérico de abertura ou encerramento. A exibição da série acabou por ser prematuramente cancelada, com apenas 36 episódios, por alegadas queixas relacionadas com o seu conteúdo violento da parte de pais. Embalada pelo estrondoso sucesso de Dragon Ball Z, a SIC iniciou a transmissão de uma versão portuguesa da série em 19 de Setembro de 1999 a SIC, exibindo todos os episódios à excepção do 37. A passagem da série pela SIC foi marcada pela constante mudança de horário, que começou aos domingos pelas 12 horas, passou para terças e quintas às 9 horas e tendo acabado nesses dias às 7:30 da manhã. Desde 2009, o canal Animax tem transmitido a versão japonesa com legendas." 
Sinceramente, acho que via maior parte dos episódios na TV espanhola [Los Caballeros del Zodiaco, adorava a canção! ver aqui], creio que no Domingo á hora do almoço. Anos mais tarde, graças à Internet, pude ver os episódios e filmes todos. Muito mais haveria a acrescentar, mas o "testamento" já vai longo, visitem a página da Wikipedia que está bem completa: "Cavaleiros do Zodíaco".

Texto  publicado originalmente no CINE31: "Saint Seiya - Os Cavaleiros do Zodíaco".

Como sempre, o leitor pode partilhar experiências, corrigir informações, ou deixar sugestões aqui nos comentários, ou no Facebook da Enciclopédia: "Enciclopédia de Cromos"

Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...