sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Aeroplano! 2 (1982)

por Paulo Neto

E já agora, porque não também um cromo sobre a sequela de "Aeroplano!"? Estreada nos Estados Unidos em Dezembro de 1982, "Aeroplano! 2" foi realizado por Ken Finkleman. Os autores e realizadores do primeiro filme (Jim Abrahams, David Zucker e Jerry Zucker) não estiveram envolvidos nesta sequela mas grande parte do elenco regressou, retomando os seus papéis: Robert Hays (Ted Stryker), Julie Hagerty (Elaine Dickinson), Lloyd Bridges (McCroskey), Peter Graves (Clarence Oveur), Lee Bryant (Mrs. Hammen) e Stephen Stucker (Johnny). Desta vez, além da paródia aos disaster movies, havia um piscar de olho aos filmes de ficção científica como a trilogia "A Guerra Das Estrelas" e de temática espacial.



Uns anos depois do primeiro filme, a Lua foi colonizada e a nave espacial Mayflower I prepara-se para uma viagem a partir de Houston rumo a uma estação especial lunar, comandada pelo capitão Clarence Oveur. Ted Stryker, o herói do primeiro filme, está de novo em maus lençóis: foi declarado mentalmente incapaz e internado num asilo psiquiátrico após ter fracassado um voo-teste a uma nave espacial, voltou a ser atacado por traumas da guerra e a sua amada Elaine deixou-o novamente, tendo ficado noiva de Simon Kurtz (Chad Everett). Para voltar a reconquistar Elaine, que tal como Simon faz parte da tripulação do Mayflower I, e por desconfiar que algo de errado se passa com o aparelho (sendo essa a verdadeira razão por que foi afastado), Stryker embarca na nave espacial.
Um curto-circuito deixa ROK, o computador de inteligência artificial que comanda a nave, totalmente descontrolado, direccionando a nave até ao sol e neutralizando os membros da tripulação. Desiludida com a cobardia de Simon, Elaine volta de novo a recorrer a Stryker para salvarem todos a bordo. Stryker usa a bomba que Joe Seluchi (Sonny Bono), um dos passageiros, levou a bordo da nave, para fazer explodir ROK e voltar a pôr a nave no rumo certo. Para a aterrar em segurança na Lua, terá de colaborar com o Comandante Buck Murdock (William Shatner), outro companheiro de guerra de Stryker que lhe guarda grandes rancores.




Pelo meio, há uma jovem (Monique Gabrielle) que aproveita a situação para seduzir vários passageiros dizendo que nunca esteve com um homem antes (embora a certa altura já os homens façam fila e até um burro é abordado por ela), um homem que escolhe a pior altura para fazer a barba e uma senhora de peito muito avantajado com uma T-shirt a dizer "Moral Majority", que no momento da aterragem essa dita cuja parte do corpo balança tanto como a gelatina que tem à sua frente.







Após os créditos surge no ecrã de que um terceiro filme estaria para breve, mas a voz de Murdock reclama: "É exactamente isso que esperam que façamos!". E o certo é que não houve terceiro filme, pelo que esta fica como uma das mais famosas dilogias cinematográficas de sempre.  

Tal como é hábito com as sequelas, "Aeroplano! 2" sofreu com a comparação com o primeiro filme, mas pessoalmente acho que é igualmente divertido e não fica a dever muito ao filme original.

Trailer:


Seleccão de algumas das melhores cenas:




                     

Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...