sexta-feira, 11 de março de 2016

Big (1988)

por Paulo Neto

Decerto que todos nós, pelo menos uma vez enquanto petizes, já desejámos ser adultos, ou pelo menos um pouco mais velhos, por acharmos que só os crescidos é que têm toda a diversão. Deve ser por isso que volta e meia Hollywood gosta de fazer filmes sobre crianças ou adolescentes no corpo de adultos, ou vice-versa. No final dos anos 80, houve uma onde de filmes com essa temática como "Tal Pai, Tal Filho" (1987) e "Vice-Versa" (1988), mas o mais famoso foi "Big", protagonizado por Tom Hanks, baseado no filme italiano "Da Grande".



O filme de 1988, realizado por Penny Marshall, conta a história de Josh Baskin (David Moscow) um rapaz de 12 anos, complexado pela sua baixa estatura. Depois de sofrer uma humilhação diante de Cynthia Benson (Kimberlee M. Davis), a rapariga por quem ele sente um fraquinho, ao ser-lhe negada a entrada numa montanha-russa por causa da sua altura, Josh pede a uma máquina de vidente o desejo de ser "grande".



Na manhã seguinte, Josh vê-se no corpo de um homem de 30 anos (Hanks). Afugentado pela sua mãe (Mercedes Ruehl), que o toma como o raptor do seu filho, ele foge para Nova Iorque com o seu melhor amigo Billy Kopecki (Jared Rushton). 
Josh arranja trabalho numa empresa de brinquedos e é promovido depois de travar amizade com o dono, Mr. McMillan (Robert Loggia), que fica impressionado com o seu entusiasmo face aos brinquedos. A promoção não lhe só dá o dinheiro para viver com Billy num belo loft com máquinas de flippers e de venda de bebidas e muitos brinquedos, como suscita as atenções da sua colega, Susan Lawrence (Elizabeth Perkins), com quem inicia um romance. Porém essa súbita promoção também suscita invejas e suspeitas entre os outros executivos da empresa, sobretudo Paul Davenport (John Heard), o ambicioso e ressabiado ex-namorado de Susan.
Mas com o tempo, Josh percebe que ser adulto também tem uma grande dose de responsabilidades e pressões para as quais ele não está preparado e que está a esquecer-se do que é ser uma criança.



Com uma equilibrada dose de humor e seriedade, "Big" foi um inesperado êxito de bilheteira (foi o primeiro filme realizado por uma mulher a facturar mais de 100 milhões de dólares) e de crítica. Tom Hanks recebeu a sua primeira nomeação para um Óscar, bem como o argumento original de Gary Ross e Anne Spielberg (irmã de Steven). O American Film Institute incluiu "Big" nas suas listas das 100 melhores comédias e dos 10 melhores filmes de fantasia. O filme foi adaptado para um musical da Broadway em 1996 e há planos para uma adaptação para série televisão na FOX.





A cena mais famosa do filme é sem dúvida aquela em que as personagens de Tom Hanks e Robert Loggia divertem-se em cima de um piano gigante, onde tocam "Heart And Soul" e "Chopsticks". Essa cena foi coreografada por Paula Abdul.    

Trailer:




Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...