quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

O Fantasma


O Fantasma [The Phantom], "O Espírito que Anda", o herói criado em 1936 por Lee Falk [Leon Harrison Gross (1911-1999)], foi adaptado a diversos meios áudio-visuais, desde serials, a séries animadas e um filme em 1996. O Fantasma foi o primeiro herói da BD a usar um uniforme justo ao corpo, e a máscara sem pupilas, que se tornaram padrão em aventuras dos super-heróis posteriores. Desde o século XVI, o manto do Fantasma passa de pai para filho, alimentando a lenda que diz que o Fantasma é imortal. É recorrente ver no inicio das histórias a origem do Fantasma:
Um resumo eficaz! Há quatrocentos anos um navio mercante é atacado pelos piratas Singh. O único sobrevivente deu à costa e depois de recuperado jurou sobre o crânio do assassino do seu pai devotar a "vida à destruição de todas as formas de pirataria, ganância e crueldade. Os meus filhos, e os filhos dos meus filhos seguirão". E a lenda nasceu, com o seu traje roxo (ás vezes vermelho ou azul, conforme o país onde foi editado), o par de pistolas e o anel com a marca da caveira que os criminosos não podem apagar da pele. O Fantasma contemporâneo - o 21º da linhagem - e protagonista da maioria das histórias é Kit Walker - tal como os seus antepassados - e na luta contra o mal dispõe de imensos recursos materiais e humanos, que gere a partir da Caverna da Caveira na selva de Bengalla. Além do cavalo Herói, o Fantasma tem um lobo de estimação com o sugestivo nome de Diabo (Capeto para os brasileiros) que muitas vezes o acompanha até quando viaja incógnito com uma gabardine, chapéu e óculos de sol sobre o uniforme. E como um herói não pode viver isolado para sempre, depois de um longo noivado, casou numa tira dominical de 1977 com a bela Diana Palmer, amiga de infância. O casal tem dois filhos, Kit e Heloise.
Mais detalhes sobre a personagem, na Wikipedia: "O Fantasma".

Como fã de aventuras, e deste personagem em particular, considero urgente um reboot cinematográfico, depois do recente naufrágio televisivo [trailer].
Vamos entretanto fazer uma breve retrospectiva sobre o percurso do Fantasma no cinema e televisão, que começou a carreira em 17 de Fevereiro de 1936 nas tiras de jornais ( publicadas até hoje):


The Phantom (1943) - Serial em 15 partes, protagonizado por Tom Tyler. Uma sequela foi filmada em 1955, com outro elenco, mas devido aos direitos do personagem terem expirado, "Return of the Phantom" foi transformado em "The Adventures of Captain Africa". Disponível no Youtube. Parte 1.


The Phantom (1961) - Desta série de TV apenas o episódio piloto foi filmado, mas nem sequer foi exibido. O Fantasma foi interpretado por Roger Creed. O episódio está disponível no Youtube: Parte 1 e Parte 2.


Kızıl Maske (1968) - Protagonizado por  Ismet Erten. Filme turco não autorizado. [no Youtbe: video com a música do Batman???]


Kızıl Maske (1968) - Protagonizado por Irfan Atasoy. Filme turco não autorizado. Filme no Youtube (completo).


Kızıl Maske'nin Intikamı (1971) - Filme turco não autorizado.


Defenders of the Earth (1986-1987) - [intro] - Série animada clássica dos "anos cromos", o 27º  Fantasma (Peter Mark Richman) fazia parte de uma equipa de heróis que defendiam o planeta: Mandrake (também criado por Lee Falk) e Flash Gordon, que tal como o Fantasma são personagens da editora King Features.


Phantom 2040 (1994 - 1996) - [intro 1] [intro 2] - Outra série animada, relata as aventuras do 24º Fantasma (voz de Scott Valentine), ambientadas no ano 2040. 


The Phantom (1996) - [trailer] - Protagonizada por Billy Zane, Kristy Swanson e Catherine Zeta-Jones, esta versão live action não se saiu bem na bilheteira, tal como os anteriores The Rocketeer (1991) e The Shadow (1994), também adaptações de aventuras pulp ambientadas na primeira metade do séc. XX.


The Phantom (2009)[trailer] - Uma mini-série em duas partes protagonizada por Ryan Carnes  no papel do 22º Fantasma, ambientada no inicio do século XXI.

Existe um projecto para recomeçar a saga no cinema, intitulado "The Phantom Legacy". A nível de documentários temos: "The Phantom: Comic strip crusader" (1996), "History of the Phantom" (2008) e "Making of The Phantom", de 1996, um especial da HBO para promover o filme com Billy Zane.
Além disso, o Fantasma já apareceu em diversos cameos e paródias em animações e séries de humor, vários musicais, videojogos, e até teve direito a uma atracção interactiva num zoo suíço, a "Fantomenland", entre 1986 e 2010.




Como mencionei acima, o Fantasma - que já foi dos heróis mais conhecidos a nível mundial - iniciou o seu reinado nas tiras de jornais com a história "The Singh Brotherhood". Lembro-me bem de acompanhar as aventuras do 21º Fantasma nas páginas do "Correio da Manhã" comprado por um irmão da minha mãe. Mas também há abundância de histórias do fantasma fora do formato tira, tanto em novelas como em revistas de banda desenhada. Neste ultimo meio, a personagem passou por várias editoras - e artistas - ao longo das décadas, incluindo Ace Comics, Harvey Comics, Gold Key, King Comics, Charlon Comics, DC Comics, Marvel Comics, Moonstone, Dynamite Entertainment e Hermes Press. Tudo isto apenas nos Estados Unidos.
No nosso pais tivemos acesso a boa dose das aventuras do Espírito-Que-Anda tanto em material editado nacionalmente como importado do Brasil. Aliás, foi graças às edições da Globo dos anos 80/90 que conheci melhor o herói.

 Mas nos últimos anos fui encontrando em feiras de velharias alguns números de colecções mais antigas, mencionadas no parágrafo seguinte:
"Em Portugal O Fantasma surgiu nas páginas de O Pirilau (número 34, de 33 de junho de 1940), reaparecendo na Coleção Condor (número 18, de 1952), mas também em Condor Popular, Ciclone, Coleção Tigre, Seleções, Mundo de Aventuras, Jornal do Cuto (1972), O Grilo, O Fantasma e Heróis Inesquecíveis (1997-1998), sem esquecer a publicação em tiras diárias no Correio da Manhã nos anos 90 do século XX" in Infopedia.


Claro que ao longo de tantos anos, uma imensidão de merchandising foi sendo colocada à venda, incluindo os inevitáveis action figures, como esta da fase animada "Defenders of the Earth":

Há alguns anos aventurei-me a criar a minha própria figura customizada, mas infelizmente não consegui completar a cabeça, e o Fantasma ainda jaz decapitado algures numa caixa escura da arrecadação...

Queremos saber: temos leitores fãs do "Fantasma", o "Espírito-Que-Anda"? Comentem!

Como sempre, o leitor pode partilhar experiências, corrigir informações, ou deixar sugestões aqui nos comentários, ou no Facebook da Enciclopédia: "Enciclopédia de Cromos"Visite também o Tumblr: "Enciclopédia de Cromos - Tumblr".

Deixo em seguida uma amostra das capas da minha colecção revistas de banda desenhada portuguesa e brasileira do "Fantasma":
Fantasma Nº 4 Hiquafi-Editora

Fantasma Extra Nº 4 Globo

Mundo de Aventuras 499

Mundo de Aventuras 1052

Mundo de Aventuras 1217

Mundo de Aventuras 1234

Mundo de Aventuras 1241

Selecções edição Mundo de Aventuras 29

Selecções edição Mundo de Aventuras 82

Selecções edição Mundo de Aventuras 107

Selecções edição Mundo de Aventuras 136

Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

3 comentários:

  1. Um dos bonecos mais célebres da banda desenhada, do qual a minha mãe gostava muito de ler.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É pena que boa parte das gerações mais novas não o conheçam

      Eliminar
    2. É verdade, caro amigo. Mas hoje os gostos dos miúdos são diferentes. Os tempos são outros e as mentalidades também. É assim a ordem natural das coisas. Cumprimentos.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...