sábado, 7 de março de 2015

"Somos o Primeiro" - Nova grelha da RTP1 para 1991/1992

por Paulo Neto

Os anos 90 foram porventura a década mais marcante da televisão em Portugal. Primeiro porque as recém-chegadas televisões privadas souberam corresponder ao desejo dos portugueses por algo novo no panorama audiovisual. O que justifica que em apenas três anos a SIC tenha conseguido assegurar a liderança das audiências e até mesmo a TVI, apesar de longe do domínio que alcançaria no dealbar do século XXI, foi também deixando o seu contributo para essa mudança. 
Mas até a RTP no início dos anos 90, antes de se embrenhar na guerra das audiências, fazia por cultivar uma imagem de modernidade, a condizer com as mudanças em Portugal após a sua integração na CEE e, como se vai ver, conseguia juntar uma oferta de programação bem variada e de qualidade.

Foi também nos anos 90 que a RTP começou a ter as suas primeiras campanhas de autopromoção. Em 1990, promoveu o slogan "Gostamos de estar consigo" mas sem dúvida que o mais marcante produto de autopromoção da RTP foi este jingle dos idos de 1991 e 1992 da RTP1 (na altura denominada Canal 1) com o slogan "Somos o Primeiro", interpretado por Tó Leal e que vinha acompanhado deste videoclip com várias imagens de transeuntes em Lisboa a levantarem entusiasticamente o dedo indicador (e cenas de filmes conhecidos que foram exibidos nessa altura).



Somos o primeiro, somos o primeiro
Somos o primeiro, somos o primeiro a chegar

No teu olhar, um mundo inteiro
Sempre a mudar
Vamos onde queres chegar
Somos o primeiro

No mundo inteiro, no mundo inteiro,
somos o primeiro a chegar
No mundo inteiro, no mundo inteiro,
somos o primeiro a chegar

Há uns dias deparei-me no YouTube (obrigado ao canal Helderhugo) com o programa de apresentação da grelha da RTP1, emitido a 15 de Setembro de 1991, para os últimos meses de 1991 e primeiro semestre de 1992, um período onde a RTP comemorava os 35 anos das primeiras emissões na Feira Popular e das emissões regulares. Foi impossível não sentir uma boa dose de nostalgia ao recordar as imagens históricas e alguns destes programas que foram exibidos nessa altura, alguns dos quais já referimos aqui no blog.



Eis alguns destaques do vídeo:

"Quem Tramou Roger Rabbit" foi um dos filmes exibidos na RTP em 1991
- Os filmes a serem exibidos nesses meses: "Bom Dia Vietname", "Jardins de Pedra", "Amadeus", "La Bamba", "Peggy Sue Casou-se", "A Fúria do Herói", "Rambo 3", "A Mosca", "Quem Tramou Roger Rabbit", "Crocodilo Dundee 2", "Wall Street", "Cinema Paraíso", "Mulheres À Beira de um Ataque de Nervos", "Nove Semanas e Meia" e "Sexo, Mentiras e Vídeo".

Entre a programação infantil, destacava-se a segunda série da "Rua Sésamo" com a gata Tita
- Sílvia Alves e Pedro Mourinho, na altura as duas caras principais do "Caderno Diário" o lendário programa de informação para os mais jovens apresentavam as novidades da programação infanto-juvenil: "Tu Cá, Tu Lá" programa de debate para os mais jovens moderado por Paulo Salvador (hoje um rosto da TVI), "O Castelo da Aventura", "As Aventuras no Lago do Arco-Íris" uma série animada que eu me lembro de ser muito deprimente pois o tal "sapo pobre" não só sofria o bullying de outros sapos como tinha que evitar ser comido por outros animais, "No Reino da Aventura", "No Tempo dos Afonsinhos" série de marionetas sobre a vida numa aldeia em Portugal nos tempos antes de Cristo do mesmo autor de "Os Amigos do Gaspar", a produção neozelandesa "Os Caçadores de Ouro", a nova série da "Rua Sésamo" onde surgiu a gata Tita, "Winjin Pom" e "Vitaminas", um dos mais psicadélicos programas infantis nacionais.  
- Herman José e Nicolau Breyner recuperam o seu lendário número do "Senhor Contente e Senhor Feliz" para louvarem as novidades do Canal 1.
- Quanto a programas musicais destaque para concertos de Carlos do Carmo, Fernando Pereira, Gipsy Kings, Peter Gabriel e Paul McCartney, além do evento "Um Dia No Alentejo" que contou com artistas como Mafalda Veiga e a estreia do "Top +", o programa que divulgava a lista dos álbuns mais vendidos em Portugal.
- Júlio Isidro num sketch sem palavras para a divulgação do seu novo programa "E.T. - Entretenimento Total" para as tardes de domingo.


 - No bloco dedicado à publicidade, foi apresentada uma suposta nova vinheta da RTC com um close-up de um olho azul a piscar. Porém essa vinheta acabou por não ser utilizada, tendo-se optado por esta aqui em cima.
- Entre os programas de documentários, anunciava-se a estreia em 1992 da série nacional "Gente Remota", "Desafios da Vida" com Richard Attenborough, "National Geographic", "Time Line", "Sob Um Sol Escaldante", "A Década da Destruição" que denunciava os crimes contra o meio-ambiente dos anos 80 e "Paragem No Tempo" que olhava os acontecimentos dos últimos cinquenta anos.

"A Rainha da Sucata" uma telenovela de sucesso com Regina Duarte e Tony Ramos
- Quanto a telenovelas, aguardava-se a estreia em Portugal "A Rainha da Sucata" a célebre telenovela protagonizada por Regina Duarte e Tony Ramos, na calha para substituir "Sassá Mutema" e de "Riviera" uma telenovela co-produzida por várias estações europeias pensada um pouco como as "soap-operas" americanas e cuja acção passava no ultra-glamouroso cenário da Riviera francesa.

"Os Simpsons" estrearam em Portugal em 1991
- Um dos programas mais aguardados da rentrée era sem dúvida a estreia em Portugal de "Os Simpsons", que rapidamente conquistaram portugueses de todos as idades e se fizeram acompanhar por uma parafernália de merchandising. Outra série que estreava na altura era "Carol e Companhia", o programa de sketches da famosa comediante Carol Burnett.


- Para o réveillon, havia a garantia de risos com Herman José de novo a conduzir as entradas no novo ano, depois de "Crime Na Pensão Estrelinha" na passagem de 1990 para 1991. Neste vídeo, Herman José dizia que o programa iria chamar-se "O Tal Canal - Especial" mas acabou-se por ser denominada "Hermanias - Especial de Fim de Ano", que já teve cromo aqui na Enciclopédia. Foi neste programa, por exemplo, que surgiu o famoso sketch do "Eu é mais bolos".
- Ainda na produção nacional, destaque para as mini-séries "Aquela Cativa" que revisitava a vida e obra de Camões, "O Mandarim" adaptação da obra de Eça de Queirós e "O Café do Ambriz", o porto por onde se enviava o café produzido em Angola cuja direcção ousou desafiar o Regime do Estado Novo. Em 1992, haveria também a estreia da adaptação de um das principais obras nacionais do século XX "Mau Tempo No Canal" de Vitorino Nemésio.

Lynn Whitfield, a protagonista de "A História de Josephine Baker"
- Quanto a séries internacionais: "A História de Josephine Baker" mini-série sobre a artista-ícone dos anos 20, "A - Série de Ouro" que adaptava obras da literatura americana, "Traffik" uma série britânica que em 1999 viria a ser adaptada para o filme "Traffic- Ninguém Sai Ileso", "Viagem de Terror - O Caso Achille Lauro" sobre o ataque terrorista de 1985 ao paquete desse nome, "Chimera" sob a investigação médica, "A Lei de Murphy" e a quinta parte de "O Polvo", a primeira após a morte do protagonista inicial o Comissário Corrado Cattani.
- Foi em 1991 que Manuel Luís Goucha começou a afirmar-se como o rei das manhãs televisivas em Portugal, ao conduzir o programa matinal "Bom Dia" em parceria com Júlio Magalhães (curiosamente agora ambos na TVI). O programa marcava também uma mudança na emissão da RTP que passava a iniciar as suas emissões a partir das 7:30 da manhã. Destaque ainda para o regresso do concurso "Jogo de Cartas", agora apresentado por Serenella Andrade.
- Outra grande aposta da nova grelha nesta temporada foram os talk-shows, com duas estreias: "Os Olhos da Lua" com Raul Solnado e "Conversa Afiada" com Joaquim Letria.
- Quanto ao desporto, anunciava-se o alargamento do "Remate", espaço da informação desportiva e a cobertura dos dois grandes eventos desportivos de 1992: os Jogos Olímpicos de Barcelona e o Europeu de Futebol na Suécia.



- Por fim e após as palavras de honra de José Eduardo Moniz, então director do Canal 1, o final apoteótico com mais outro hino do "primeiro" nas vozes de João Braga, Trio Odemira, Herman José, Fernando Pereira, Isabel Capelo, Tó Leal e Dulce Pontes, terminando com quase todas as caras da estação a formarem um enorme 1 no Campo Grande (acho eu).

Numa altura em que são correntes as críticas quanto à falta de qualidade e originalidade na programação das estações generalistas (em particular da RTP), não há como sentir nostalgia ao ver este vídeo.       

Ver este cromo no tumblr: http://enciclopediadecromos.tumblr.com/post/107540769100/somos-o-primeiro-hino-promocao-rtp-canal-1

Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

11 comentários:

  1. Isso sim é que eram grelhas de programação! Filmes de todo o tipo e género, para todas as idades, novelas brasileiras mais interessantes do que as actuais, programas de entretenimento de qualidade, séries celebérrimas, enfim... Nada que se compare ao que se vê hoje na TV em maioria. Ainda quem consegue fugir à normalidade e emite programas com qualidade é a RTP2 e a RTP Memória. É impossível sentir uma grande nostalgia em respeito a estes tempos de ouro da TV.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Creio que havia maior preocupação com a qualidade, porque ainda não havia a concorrência dos privados...
      Saudades sem dúvida!

      Eliminar
    2. Em grande parte é verdade. Mas nos anos 90, mesmo com a chegada dos privados, com a concorrência, tanto na RTP como nos outros não havia o critério que hoje existe nos anos actuais: não importa a qualidade, interessa mais os números. E uma curiosidade: em 1991, nesta nova grelha, a RTP, depois de 35 anos passados pela estreia em TV do filme "Fado, História d'Uma Cantadeira", reemitiu o referido filme, às 23 e 45, na sessão "Pela Noite Adentro". Enquanto que outros filmes nacionais já tinham sido emitidos com muita regularidade, esta foi a 2ª exibição. Ao lado de "Aldeia da Roupa Branca", que só estreou na TV depois do 25 de Abril, este foi um dos filmes que poucas vezes, quasi nenhumas, foi divulgado na RTP. Também sinto umas boas saudades destes tempos doirados da TV.

      Eliminar
    3. Verdade. Piorou muito desde então. Bons tempos!

      Eliminar
  2. Curiosidade: A RTP/Memória acaba de ter um novo Director de Programas: JÚLIO ISIDRO! É ele quem trabalha há mais tempo na televisão portuguesa, e é ele quem vai coordenar os novos destinos da RTP/Memória.
    Falo a propósito, por causa desta excelente grelha de programação da RTP/1 de 1991/1992, porque as apostas na nova grelha da RTP/Memória traçada por Isidro é mais ou menos a seguinte:
    Séries: "Conta-me Como Foi" de 2009, o retrato fiel de Portugal no final do Estado Novo, com banda sonora de artistas de tempos idos, como Hermínia Silva, António Mourão, Tony de Matos ou Amália, "Os Vingadores" de 1961, com Patrick Macnee, uma das primeiras séries policiais de culto que a RTP apresentou, "O Santo" de 1965, com Sir Roger Moore, "Crime Disse Ela" de 1984, com Angela Lansbury, "Poirot" de 1989, com David Suchett, "Alfred Hitchcock Apresenta..." de 1954, com telefilmes protagonizados por Vera Miles, Charles Bronson e outros mais, e "Soldados da Fortuna" de 1983, com George Peppard, Dick Benedict, Dwight Schultz e Mr. T, uma das melhores séries cómicas de guerra de sempre.
    Filmes: Cinema português clássico às 2ªs feiras, por exemplo, "O Costa do Castelo" ou "O Leão da Estrela"; FIlmes western e musicais, inclusive clássicos da 7ª Arte aos fins-de-semana, com incidência em filmes de Paul Newman e Jerry Lewis e filmes como "Casablanca" ou "O Mundo a Seus Pés".
    Humor: séries de Herman José, Raúl Solnado, Ana Bola e a conceituada série inglesa "Allo, Allo", paródia inglesa à 2ª Guerra Mundial.
    Entretenimento: "Gramofone", rubrica de 5 minutos dedicada à divulgação de excertos musicais do Arquivo da RTP e do Arquivo Sonoro da Emissora Nacional, actual RDP; "Tributo", programa de Helena Ramos e Maria João Gama que homenageia as mais queridas personalidades a nível mundial; "Tráz P'rá Frente", debate entre Nuno Markl, Júlio Isidro, Fernando Alvim e Álvaro Costa, moderado por Inês Lopes Gonçalves, com destino a anunciar e a decidir os destaques semanais da programação da RTP/Memória, baseado no "Cartaz TV" de Jorge Alves; "RetroEscavadora" de Fernando Alvim, que investiga o humor televisivo em 5 minutos com um diálogo tão deprimente quanto o prometido pelo apresentador.
    Resumindo e concluindo: A RTP MEMÓRIA VAI RESSUSCITAR E RENASCER! Entra em actividade no dia 18 de Outubro, com novo logótipo no Dia da República.
    Informação cedida pela RTP.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelentes noticias Miguel! :) Obrigado. Vai ser porreiro rever essas séries que estavam notoriamente ausentes dos nossos ecrãs!

      Eliminar
  3. Eu gostava se possível conseguir ver o anuncio feito em 91 ou logo inicio de 92.
    Pois esta minha curiosidade deve-se a que eu entrei no mesmo, sendo eu o militar nos barcos do cais de sodré.
    Se este pedido for possível o meu email e...dariofmgoncalves@gmail.com.
    Obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, de momento não encontrei ou não está disponível na Internet esse vídeo.
      Deixo no entanto a versão de 1994 no Youtube da Enciclopédia: https://www.youtube.com/watch?v=SGAUwxWIvXU&t=6s

      Eliminar
    2. Olá novamente Dário, veja por favor se é este o vídeo, não o vi todo mas creio ter visto um militar que aparece rapidamente: https://www.youtube.com/watch?v=s01e_cca0kY

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...