sábado, 22 de fevereiro de 2014

Liga de Mulheres (1992)

por Paulo Neto

Sei um pouco das regras do basebol graças a um jogo da consola chinesa que eu tive e de algumas aulas de Educação Física e até compreendo que possa ser um desporto emocionante, mas ainda assim, como para a maioria dos europeus, o fascínio e a devoção dos americanos por este desporto transcendem-me. Daí que são poucos os filmes sobre basebol e futebol americano que conseguem ser êxitos internacionais. Mas em 1992 um filme de basebol foi um inesperado sucesso mundial, quanto mais não fosse pelo elenco que tinha a particularidade de reunir Tom Hanks, Geena Davis e Madonna no mesmo filme.



 "Liga de Mulheres" ("A League Of Their Own" no original) foi realizado por Penny Marshall, baseado em factos verídicos. Em 1943, com muitos dos atletas a combater na Segunda Guerra Mundial, ameaçando a interrupção da liga americana de basebol, Walter Harvey (Garry Marshall), magnata dono dos Chicago Cubs, decide criar uma liga feminina. 

Encarregado de recrutar jogadoras, o olheiro Ernie Capadino (Jon Lovitz) fica impressionado com Dottie Hinson (Geena Davis), uma bela jogadora de uma liga doméstica, que trabalha numa leitaria no Oregon e cujo marido combate na guerra. Ao contrário da sua irmã Kit (Lori Petty), Dottie a princípio não demonstra muito interesse na proposta de jogar na Liga, mas Capadino acaba por convencê-la.



Dottie e Kit partem para os try-outs em Chicago juntamente com Marla Hooch (Megan Cavanagh), uma talentosa mas nada atraente jogadora do Colorado. As três acabam por ingressar na equipa das Rockford Peaches juntamente com duas amigas nova-iorquinas, a desinibida bailarina Mae Morbadito (Madonna) e a desbocada Doris Murphy (Rosie O'Donnell). Também fazem parte da equipa a canadiana Alice Gasper (Renee Coleman), Shirley Baker (Ann Cusack) que é analfabeta, Ellen Sue Gotlander (Freddie Simpson) uma antiga Miss Georgia e Evelyn Gardiner (Bitty Schram) que traz consigo o seu filho Stillwell (Justin Scheller), um fedelho insuportável. Jimmy Duggan (Tom Hanks), uma antiga estrela do basebol caída em desgraça devido ao álcool, é apontado como o treinador.





A princípio, os jogos da liga geram pouco interessante e Duggan passa todo o tempo alcoolizado e deprimido, sem cumprir as funções de treinador. Mas aos poucos, as jogadoras da Liga, em especial Dottie, acabam por impressionar e a afluência aos estádios é cada vez maior. Impressionado, Duggan acaba por tomar as rédeas da equipa, tornando as Peaches na equipa-sensação. Porém, Kit, frustrada por estar sempre na sombra da irmã, revolta-se e as duas zangam-se, acabando Kit por ser transferida para a equipa das Racine Belles. No jogo final do playoff, as Peaches e as Belles medem forças num jogo animado que acaba de forma dramática. 

Com uma história misto de comédia dramática, chick-flick e filme de época e interpretações seguras de todo o elenco (foram raros os recurso a duplas), "Liga de Mulheres" é talvez o mais popular filme de basebol, fora da América. Geena Davis (recrutada à última hora após o abandono de Debra Winger) vivia o período mais áureo da sua carreira, Tom Hanks estava prestes a receber dois Óscares consecutivos e até Madonna, que como actriz tem reunido bem mais assobios do que aplausos, teve aqui uma das suas prestações mais elogiadas. E foi Madonna quem cantou o tema do filme, "This Used To Be My Playground"
O filme chegou a ser adaptado para uma série de televisão em 1993, com alguns dos actores do filme a recuperarem os seus papéis, mas foi logo cancelada.

Trailer:



"This Used To Be My Playground" Madonna



   


       

Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...