sexta-feira, 27 de abril de 2018

Coisas que aconteceram há 25 anos (1993)

por Paulo Neto

Eu adorei escrever os artigos sobre 20 coisas que aconteceram em 1997 e 1998, e quando a revista Visão lançou uma edição comemorativa dos seus 25 anos, dei por mim a reflectir sobre o ano de 1993 e mal queria acreditar que já passou um quarto de século desde então. E pensei porque não fazer também um artigo sobre este ano?


O ano de 1993 marcou a minha entrada na adolescência ao completar 13 anos, e se o ano 2000 parecia tão distante dali a sete anos, o ano 2018 parecia estar a milénios-luz. E no entanto, eis-nos agora em 2018, com 38 anos acabados de completar. Foi também um ano de algumas mudanças, nomeadamente no dia 6 de Novembro onde a minha família mudou-se de uma moradia na rua onde eu vivia desde que nasci para um apartamento na outra ponta da cidade (para a casa que ainda é a minha morada oficial). Essa mudança de residência também obrigou a uma mudança de escola, deixando aquela em que eu tinha frequentado do 5.º ao 7.º ano para começar o 8.º ano na escola mais perto da nova casa. Foi também o ano em que nasceu a minha prima Ana Cláudia, elevando o meu número de primos direitos para oito (num total definitivo de onze). E sobretudo foi o ano em que comecei realmente a interessar-me por música e por cultura pop, sobretudo devido à influência dos canais da antena parabólica, instalada na minha casa no Natal de 1992. Um interesse que se manteve mesmo tendo de abdicar da parabólica com a mudança de casa. Por exemplo, foi aí que descobri a MTV. Incrível como estas memórias me parecem já tão distantes, mas no entanto ainda bem vivas.

Mas chega de falar de mim, vamos então começar.

- A CEE converteu-se na União Europeia
Em 1993, o famoso Tratado de Maastricht entrou em vigor convertendo a Comunidade Económica Europeia (CEE) na União Europeia, para exprimir o facto de que esta instituição era mais do que económica, já que englobava outras comunidades europeias. Com esta conversão, a 1 de Janeiro foi instaurado o Mercado Comum Europeu que permitia a livre circulação de pessoas, bens, capital e serviços nos então doze países membros.
Sonhos de união no Velho Continente que parecem agora tão distantes e utópicos.



- A Checoslováquia dividiu-se em duas
Foi também no dia 1 de Janeiro que o mapa da Europa foi mais uma vez redesenhado com a dissolução da Checoslováquia, com a independência da República Checa e da Eslováquia, naquele que foi conhecido como o "divórcio de veludo", numa alusão à revolução relativamente pacífica da deposição do regime comunista no país e que se estendeu à separação das duas repúblicas. As duas nações formavam um único estado desde 1918 (excepto quando esteve sobre ocupação alemã na Segunda Guerra Mundial) e fez parte do bloco comunista entre 1948 e 1990.
Multidões em Praga celebrando a independência da República Checa

A República Checa manteve a bandeira do estado anterior e a capital Praga, ao passo que a Eslováquia estabeleceu a sua capital em Bratislava e uma bandeira própria. E claro, foi aqui que começaram as confusões que volta e meia certas pessoas têm entre a Eslováquia e a então também recém-independente antiga república joguslava da Eslovénia. Os dois países aderiram à União Europeia em 2004 e actualmente a Eslováquia pertence à zona Euro enquanto que a República Checa (que desde 2015 tem dado primazia à designação "Chéquia") mantém a coroa como sua moeda.   



- Eritreia tornou-se o mais recente país do mundo
A 24 de Maio de 1993, a Eritreia viu a sua independência reconhecida internacionalmente, tornando-se no mais recente país do mundo (até à independência efectiva de Palau no ano seguinte). Este país do Corno de África secedia finalmente da Etiópia, com quem esteve federado desde 1952, após um conflito de trinta anos com as forças etíopes pela independência.



- Mortes prematuras de River Phoenix e Brandon Lee
1993 viu dois jovens actores deixar este mundo cedo demais. No dia 31 de Março, Brandon Lee, filho do lendário Bruce Lee (também ele falecido cedo prematuramente), faleceu aos 28 anos durante as rodagens do filme "O Corvo".
A 31 de Outubro, o actor River Phoenix, a jovem estrela de filmes como "Conta Comigo" e "Os Exploradores", faleceu aos 23 anos vítima de overdose de droga.
Outros óbitos marcantes deste ano: o Rei Balduíno da Bélgica, grande promotor da união entre flamengos e valões no país, a lenda do wrestling André The Giant, o ícone de Hollywood Audrey Hepburn, o mestre da sétima arte Federico Fellini, o lendário humorista mexicano Cantinflas, o bailarino Rudolf Nureyev, o barão da droga colombiana Pablo Escobar, Hervé Villechaize - o inesquecível Tatoo de "A Ilha da Fantasia", o às da guitarra Frank Zappa, o cantor popular português Dino Meira e Armando Bógus, o actor brasileiro que encarnou personagens míticas de telenovelas como o Nacib de "Gabriela", o Zé das Medalhas de "Roque Santeiro" e Cândido Alegria de "Pedra Sobre Pedra".

Gone too soon: Brandon Lee (1964-1993) e River Phoenix (1970-1993)


- Nasceram três membros dos One Direction



Liam Payne, Niall Horan e Zayn Malik, três dos cinco membros da boyband One Direction, nasceram em 1993. Também nascidos neste ano foram as cantoras Anitta, Ariana Grande e Meghan Trainor, os futebolistas Paul Pogba e Jan Oblak, o actor Angus T. Jones de "Dois Homens e Meio" e Tiffany Trump, o único fruto das segundas núpcias do actual Presidente dos Estados Unidos (com a actriz Marla Maples).

Três cantoras da geração de 1993: Anitta, Ariana Grande e Meghan Trainor


- A TVI iniciou as suas emissões





Depois da SIC em 1992, o segundo canal privado português, a Televisão Independente S.A. ou TVI, iniciou as suas emissões a 20 de Fevereiro de 1993. No início das suas transmissões, o canal também foi conhecido como "a 4", utilizando mesmo um logótipo com este número e apostava numa televisão de cariz familiar e de inspiração religiosa. O concurso "A Amiga Olga", apresentado por Olga Cardoso, foi o primeiro programa icónico da estação que durante os seus primeiros anos se fez notar sobretudo por séries e programas estrangeiros como "O Jogo do Ganso", "Já Tocou", "Parker Lewis", "Marés Vivas", "Picket Fences", "Ficheiros Secretos" (que estreou em 1993) e várias telenovelas latino-americanas, bem como algumas produções nacionais como "Queridos Inimigos" e "Doutores e Engenheiros".
Clara de Sousa foi um dos primeiros rostos de informação da TVI
E sabiam que Manuel Luís Goucha tinha estado nos primórdios da TVI? Uma das principais produções desta altura era o programa de variedades "Momentos de Glória", conduzido por Goucha com assistência de Carla Caldeira, que recebiam estrelas internacionais como Bo Derek, Gina Lollobrigida e Ursula Andress.

Bo Derek com Manuel Luís Goucha e Carla Caldeira
em "Momentos de Glória"
Com a entrada da Media Capital em 1998 sob direcção de José Eduardo Moniz (quando a estação estava à beira da falência), a estação tomaria outros rumos que lhe trariam a liderança das audiências mas que teriam chocado os accionistas iniciais dos quadrantes eclesiásticos se soubessem no que aquele que inicialmente era também conhecido como "o canal da Igreja" se haveria de tornar. 

- O Olympique de Marselha foi campeão europeu...e caíu em desgraça
Em 1993, o mundo do futebol é abalado por um dos maiores escândalos de corrupção.
No início dos anos 90, o Olympique de Marselha era de longe o maior clube francês. Entre 1989 e 1992 somou quatro títulos consecutivos na liga francesa sem que qualquer outra equipa fizesse a mínima sombra e 1993 parecia ser o ano da máxima glória, não só com um quinto título mas também uma vitória na Liga dos Campeões, derrotando o AC Milão na final de 26 de Maio em Munique por 1-0, a única vez que o troféu foi ganho por uma equipa francesa.

A glória do Marselha antes do escândalo

Mas pouco depois, veio à luz que alguns jogadores do Valenciennes, com que o Marselha jogou a antes da final da Liga dos Campeões, teriam recebido subornos para não dificultarem a vida aos marselheses que acabariam por ganhar 1-0. Sucedeu que Bernard Tapie, o presidente do Marselha, querendo o seu plantel fresco e livre de lesões para o jogo de Munique nessa semana, teria proposto através do jogador Jean-Jacques Eydelie, pagar 250 mil francos a três jogadores do Valenciennes para não dificultarem a vida aos jogadores do Marselha.
À luz das provas dos subornos, o Marselha perdeu o título nacional e foi despromovido à segunda divisão e embora tivesse mantido o título europeu, foi impedido de disputar a Liga dos Campeões e a Supertaça Europeia da época seguinte. Tapie foi condenado a dois anos de prisão, tendo cumprido seis meses e pago 20 mil francos de multa. Eydelie e os jogadores do Valenciennes que aceitaram o suborno foram condenados a penas suspensas.
Desde então, o Marselha só obteve mais uma vitória na Liga Francesa na época 2009/2010.

- As superatletas chinesas deram que falar
Os 4.ºs Campeonatos Mundiais de Atletismo decorreram entre 13 e 22 de Agosto em Estugarda e viram excelentes performances de vários atletas como por exemplo, os britânicos Colin Jackson e Sally Gunnell que bateram o recorde do mundo respectivamente nos 110m barreiras e 400m barreiras. Portugal não saiu de mãos a abanar com Manuela Machado a conquistar a medalha de prata na maratona.
Mas a grande história desses campeonatos foi o extraordinário desempenho das atletas chinesas nas provas de fundo e meio-fundo. Seis das nove medalhas em disputa nos 1500m, 3000m e 10000m foram parar a atletas chinesas, com vitórias respectivas de Liu Dong, Yunxia Qu e Wang Junxia. Nos 3000m o pódio foi todo chinês. Mas estas superatletas não ficaram por aqui: em Setembro, nos Jogos Nacionais Chineses, espantaram o mundo ao bater os recordes do mundo nessas três provas. Qu bateu o recorde dos 1500m enquanto que Wang, então com 20 anos, fê-lo nos 3000m e 10000m, tornado-se a primeira mulher a correr os 10km em pista em menos de meia-hora.

Wang Junxia foi a primeira mulher a correr 10000m em menos 30 minutos

Enquanto isso, circularam rumores sobre o sucesso destas atletas sob o treinamento de Junren Ma, que alegadamente empregava métodos que iam desde obrigar as atletas a correr uma maratona por dia a um regime alimentar baseado na medicina tradicional chinesa que incluiria a ingestão de sangue de tartaruga. E claro, circularam suspeições de consumo de substâncias dopantes (que uma investigação jornalística confirmou em 2016). Em Dezembro de 1994, Wang Junxia deixou o campo de treino de Ma, acusando-o de maus tratos e de não lhe entregar os prémios das suas corridas, como o Mercedes-Benz que tinha ganho pela sua vitória em Estugarda. Em 1995, as atletas do "Esquadrão de Ma" desapareceram das altas esferas de competição. Contudo Wang regressaria nos Jogos Olímpicos de 1996, orientada por outro técnico, onde ganhou os 5000m e apenas perdeu os 10000m no sprint final para Fernanda Ribeiro. Só em 1998 é que o seu Mercedes-Benz lhe foi entregue pela Comissão Chinesa do Desporto.     

- Monica Seles foi esfaqueada
Aos 19 anos, a tenista jugoslava Monica Seles era a  n.º 1 do ranking e a mais fulgurante estrela do desporto. Em 1990, com apenas 16 anos, foi a mais jovem vencedora do torneio de Roland-Garros e nos três anos seguintes, conquistou mais sete títulos de Grand Slam e parecia ter tudo para destronar a alemã Steffi Graf como a maior tenista mundial.


A 30 de Abril de 1993, Seles jogava com a búlgara Magdalena Maleeva um encontro dos quartos de final do torneio de Hamburgo. Durante uma pausa no jogo, um homem desceu da assistência até ao court espetando uma faca nas costas de Seles. Tratava-se Gunter Parche, um fã obcecado de Steffi Graf, que assim pretendia neutralizar o domínio de Seles face a Graf. Parche foi declarado mentalmente inválido pela justiça alemão e foi condenado a pena suspensa e a tratamento psiquiátrico. Desiludida com este veredicto, Seles jurou nunca mais competir na Alemanha.
Após dois anos de recuperação, Monica Seles regressou à competição em 1995, competindo agora pelos Estados Unidos. Das suas conquistas posteriores, destaca-se a vitória no Open da Austrália de 1996 e a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de 2000, mas muitos acreditam que o esfaqueamento do qual foi vítima impediu-a de alcançar todo o seu potencial.       

- Houve um ataque terrorista ao World Trade Center
A 26 de Fevereiro de 1993, oito anos e meio antes dos fatídicos ataques que destruíram as duas torres gémeas, o World Trade Center foi alvo de um ataque bombista.


Um camião contendo uma bomba explodiu no parque de estacionamento na sub-cave da Torre Norte, causando seis mortos e mais de mil feridos. O ataque foi perpetrado por um grupo terrorista liderado por Ramzi Yousef que pretendia com a explosão que a torre fosse demolida e derrubasse a outra torre no impacto. Porém erros de cálculo quanto à potência da bomba e a sua detonação resultaram num impacto menor do que o esperado por Yousef, um integrante dos campos da Al Qaeda.
Quatro dos envolvidos no ataque foram condenados em 1994. Yousef, que fugiu para o Paquistão e após outros ataques falhados naquele país, nas Filipinas e na Tailândia, viria a ser capturado em 1997 e cumpre prisão perpétua nos Estados Unidos desde então. O seu tio, Khalid Shaikh Mohamed, foi o principal financiador do atentado e seria depois conhecido como o "arquitecto" dos ataques do 11 de Setembro.
Um fonte em homenagem às seis vítimas mortais foi erigida em 1995 no World Trade Center, tendo sido destruída nos ataques de 2001. Uma placa com os nomes da seis vítimas está patente no museu memorial do 11 de Setembro.     

- Tragédias no Texas (Waco) e no Restelo (Aquaparque)
O David Martins já falou aqui sobre outras duas tragédias que aconteceram em 1993: uma na cidade texana de Waco, outra no Aquaparque do Restelo. Como tal não vou entrar em pormenores sobre cada uma delas mas antes falar da impressão que ele tive delas na altura.


Sobre Waco, recordo-me como é óbvio das tenebrosas imagens dos edifícios a serem tragados pelas chamas das quais erguiam espessas nuvens de fumo, imagens essas que adquiriam um tom mais grotesco por se saber que estavam pessoas lá dentro. E também recordo-me que na altura a comunicação social mencionava amiúde que Vernon Howell/David Koresh acreditava ser a reencarnação de Cristo. Um pesquisa sobre ele levou-me a concluir que Koresh tinha muito em comum como outros lunáticos que utilizaram a religião para as mais negras intenções como Jim Jones ou Warren Jeffs. (Por essas e por outras é que eu tenho várias reservas quanto a qualquer tipo de religião institucionalizada.)

Sobre o Aquaparque, recordo-me que eu, tal como os meus familiares, estava mentalizado que a hipótese de rapto das duas crianças desaparecidas seria a mais viável e de ter ficado bastante chocado por saber que elas tinham sido encontradas mortas e a forma como pereceram.
Antes disso, eu queria muito ir a uma parque aquático andar naqueles escorregas, mas escusado será dizer que se antes do caso Aquaparque os meus pais não estavam para aí virados, depois disso, nem sequer valia a pena eu pensar nisso. Foi já bem adulto que eu finalmente fui a um parque aquático, o Mariparque em Vieira de Leiria.

- Nelson Mandela ganhou o Nobel da Paz
Depois de vários anos sob o vergonhoso regime do apartheid, nos anos 90 a África do Sul começava a virar a página. Libertado em 1990 depois 27 anos de prisão em Robben Island, Nelson Mandela afirmava-se com um ícone mundial da paz e da tolerância, rejeitando rancores e vinganças a favor do diálogo. Por esses motivos, Nelson Mandela e o então presidente sul-africano Frederik DeKlerk foram galardoados em 1993 com o Prémio Nobel da Paz. No ano seguinte, seria o próprio Mandela eleito presidente do país.
Nelson Mandela e F.W. DeKlerk recebem o Prémio Nobel da Paz


- Edite Estrela foi eleita Presidente da Câmara de Sintra
As eleições autárquicas de 1993 decorreram a 12 de Dezembro (alguém sabe porque é que deixaram de ser em Dezembro?) com PS a conquistar a maioria de câmaras, 126 de entre os então 305 concelhos de Portugal. Jorge Sampaio e Fernando Gomes foram eleitos para um segundo mandato à frente das autarquias de Lisboa e Porto.


Entre os novos autarcas eleitos, a mais mediática foi Edite Estrela, natural de Trás-Os-Montes, que concorreu pelo PS à Câmara de Sintra. Para alguns, incluindo eu, foi uma surpresa ver aquela senhora que anteriormente era conhecida sobretudo pelos programas da televisão que ensinavam a escrever e a falar correctamente a nossa língua (ainda hoje ainda há quem diga a alguém que tenha o hábito de corrigir os erros linguísticos das pessoas em seu redor "Não sejas Edite Estrela!") a aventurar-se nestas andanças políticas (apesar de ser deputa da Assembleia da República desde 1988). Edite Estrela seria reeleita para um segundo mandato em 1997. Mais tarde seria deputada no Parlamento Europeu.

- O primeiro satélite português entrou em órbita.
Foi a 25 de Setembro de 1993 que o PoSAT-1, o primeiro satélite de concepção portuguesa, entrou em órbita, tendo sido lançado pelo foguetão Ariane 4 (juntamente com seis outros satélites) a partir Centro Especial de Kourou na Guiana Francesa.


Construído em Inglaterra, o projecto liderado pelo físico Fernando Carvalho Rodrigues foi desenvolvido por um consórcio de universidades e empresas portuguesas.
O PoSAT-1 deixou de comunicar em 2006 e tem a sua desintegração prevista para 2043.
Recordo-me que na altura este acontecimento bem como a figura de Carvalho Rodrigues foi parodiada pelos programas de humor da altura. Um deles (não me lembro qual) fez um rábula sobre o lançamento do satélite PóChato.


- Foram lançadas as revistas TV Mais e Visão
Foi em 1993 que duas publicações pertencentes ao grupo Impresa, de Francisco Pinto Balsemão, foram lançadas nas bancas, continuando até hoje.
O primeiro número da TV Mais saiu a 1 de Fevereiro de 1993 e trazia Manuela Moura Guedes na capa, pretendendo assim acabar com domínio dicotómico das duas principais revistas sobre televisão, a TV Guia e a TV 7 Dias e não tardou a impor-se como uma terceira via. Pertencendo ao mesmo grupo de media da recém-lançada SIC, foi um dos veículos privilegiadas de divulgação da programação da estação de Carnaxide. Confesso que durante algum tempo foi a minha revista de televisão preferida, tendo deixado de a comprar em meados da década passada quando começou a tornar-se cada vez mais tablóide e sensacionalista e menos focada na sua função original de falar sobre as programações televisivas (um rumo que infelizmente também foi seguido pela histórica TV Guia). 
Manuela Moura Guedes foi a capa
do 1.º número da TvMais

A 25 de Março de 1993, saiu o primeiro número da Visão, revista de informação semanal, que pretendia ser o equivalente português da célebre "Time" e que sucedia ao então extinto semanário "O Jornal". Em 2010, foi a primeira revista a ser distribuída como aplicação para iPad.


No início deste ano, a TVMais e a Visão, face à crise financeira do grupo Impresa, foram vendidas à empresa TrustInNews.

- Janet Jackson soltou a franga
1993 foi o ano de edição de grandes álbuns: "Vs" dos Pearl Jam, "In Utero" dos Nirvana, "Pablo Honey" dos Radiohead, "Very" dos Pet Shop Boys, "Siamese Dream" dos Smashing Pumpkins, "Promises And Lies" dos UB40, "Black Sunday" dos Cypress Hill, "Debut" de Bjork, "Zooropa" dos U2, "Get A Grip" dos Aerosmith, "Songs Of Faith And Devotion" dos Depeche Mode, "Happy Nation" dos Ace Of Base, "Black Tie, White Noise" de David Bowie...E em Portugal "Ser Maior - Uma História Natural" dos Delfins, "Ave Mundi Luminar" de Rodrigo Leão, "Partes Sensíveis" dos Três Triste Tigres e "Represas" de Luís Represas.


E ainda "janet." (sim, com minúscula e ponto final) de Janet Jackson, o seu primeiro álbum para a Virgin Records, após um contracto de 40 milhões de dólares - então o maior de sempre para uma cantora. Com este álbum, apesar da colaboração habitual da dupla Jimmy Jam e Terry Lewis, Janet pretendia por um lado desassociar a sua imagem da sua famosa família (daí que tenha assinado este álbum sem o apelido Jackson) e por outro passar de uma imagem pública mais conservadora para outra mais sensual e sexualizada, até porque o leitmotiv de "janet." passava muito pelo sexo e as relações amorosas. A começar pela capa do disco em que Janet aparecia nua da cintura para cima, apenas com as mãos do seu então marido René Elizondo a tapar os seios.
"janet." vendeu 350 mil cópias só na semana de estreia, vendendo 14 milhões de exemplares em todo o mundo e dele foram extraído seis hit singles, como "That's The Way Love Goes" (onde entre uma então pouco conhecida Jennifer Lopez", "If", "Again" (nomeada para o Óscar de Melhor Canção) e "Whoops Now".

- Um dos êxitos do ano foi cantado por um miúdo de quatro anos
Jordy Lemoine veio ao mundo a 14 de Janeiro de 1988 (onze dias depois do meu irmão) mas nem andava neste mundo há cinco anos quando no final de 1992 chegou ao n.º1 do top francês com "Dur Dur D'Être Bébé!" que em 1993 tornou-se um hit internacional, sendo também n.º1 em Espanha, n.º 2 na Finlândia e n.º 3 na Áustria, na Holanda e na Bélgica flamenga. O single seguinte "Alison" também foi n.º 1 em França e Jordy participou ainda no filme "Olha Quem Fala Também" onde cantava "It's Christmas, C'est Noel".


Filho de um produtor musical, a fama de Jordy suscitou preocupações de que os seus pais estariam a explorar o sucesso do filho, especialmente quando abriram uma quinta como atracção turística relacionada com o filho. O governo francês chegou ao ponto de proibir a sua música e aparições do petiz na televisão para evitar abusos e Jordy viveu o resto da infância no anonimato, fazendo apenas esporádicas aparições na ribalta desde então. Em 2005, venceu uma edição francesa de "A Quinta das Celebridades" e em 2006 lançou o primeiro single como adulto. Actualmente está ligado à produção audiovisual, tendo realizado uma curta-metragem em 2013.

Jordy Lemoine em 2017


- O primeiro Festival de Paredes de Coura 
Ecos Da Cave, Gangrena, Cosmic City Blues, Boucabaca e Purple Lips. Já ouviram falar destas bandas? Eu não, mas foram estas cinco bandas que a 20 de Agosto de 1993 actuaram no primeiro Festival de Paredes de Coura, preparada em nove dias com a ajuda da Câmara Municipal daquela localidade minhota.

Mas o cenário da Praia Fluvial do Tabuão com o seu anfiteatro natural encantou actuantes e os 2000 visitantes (evocando memórias do Festival de Vilar de Mouros nos anos 1971 e 1982 e que seria recuperado uns anos mais tarde) e a experiência repetiu-se nos anos seguintes, até se internacionalizar em 1996 e passar a ser um dos maiores festivais de música de Portugal e da Europa. (O meu irmão foi à edição de 2011). Nada mau para aquilo que começou como uma ideia de um grupo de amigos que apenas queriam passar um bom bocado...


- Dose dupla de Steven Spielberg entre dinossauros e nazis.
1993 foi um grande ano para o cinema: "A Firma", "O Feitiço do Tempo", "Um Dia de Raiva", "Proposta Indecente", "Sliver - Violação de Privacidade", "Cliffhanger - Assalto Infernal", "O Fugitivo", "O Homem Demolidor", "Papá Para Sempre", "Os Três Mosqueteiros", "Filadélfia", "O Piano", "The Nightmare Before Christmas", "Libertem Willy", "Dossier Pelicano", "Tina - What's Love Got To Do With It", "A Idade da Inocência", "Muito Barulho Por Nada", "Jogo de Lágrimas", "Ases Pelos Ares 2", "Feita Por Encomenda", "O Último Grande Herói", "A Sintonia do Amor", "Jamaica Abaixo de Zero", "Vale Abraão", "As Três Cores - Azul" and so on.
Mas a grande figura de 1993 no cinema foi Steven Spielberg que viu nesse ano dois filmes realizados por si serem os mais marcantes nesse ano.


Primeiro confirmou-se como o realizador dos grandes filmes de aventura com "O Parque Jurássico", uma adaptação do livro de Michael Crichton. A história da experiência de ressuscitar geneticamente os dinossauros numa ilha algures na América Central a ser utilizada como um parque natural que acaba por dar para o torto quando as criaturas jurássicas se revoltam contra os cientistas e os visitantes da primeira excursão experimental bateu recordes de bilheteira e foi então o filme mais rentável de sempre (e continua entre os 30 mais rentáveis de sempre). O filme recebeu ainda três Óscares e gerou quatro sequelas, com a quinta prevista para estrear neste Verão.


Por outro lado, Spielberg demonstrou finalmente que também podia ser um realizador sério e fazer muito mais do que ETs e Tubarões com "A Lista de Schindler", o drama histórico sobre a vida de Oskar Schindler, o empresário alemão que salvou a vida de vários judeus na Segunda Guerra Mundial ao empregá-los nas suas fábricas (onde trabalhavam como escravos, mas em terra de Nazis quem tem um pingo de piedade é rei). Filmado a preto e branco, o filme conjugava habilmente a demonstração dos horrores do holocausto com o humanismo característico de Spielberg e conquistou público e crítica, arrecadando sete Óscares (incluindo Melhor Filme e a primeira estatueta de Melhor Realizador para Spielberg).   
Agora uma confissão: nunca vi nenhum destes filmes por inteiro, só apanhei excertos aqui e ali quando passaram na televisão. 

- Foi lançado "Magic The Gathering", o primeiro jogo de cartas coleccionável.
Criado por Richard Garfield, "Magic The Gathering" foi lançado a 5 de Agosto de 1993. Tratava-se do primeiro jogo de cartas coleccionável, onde os jogadores, assumindo o papel de feiticeiros, defrontam-se entre si jogando as suas cartas de forma a superiorizarem-se àquelas jogadas pelos adversários. Existe a possibilidade se jogar a partir de um número limitado de cartas (geralmente entre 40 e 100) ou com todas as cartas que cada jogador possua na sua colecção.


"Magic The Gathering" foi um sucesso imediato e ainda hoje existem vinte milhões de jogadores em todo o mundo, alguns deles até de forma profissional e gerou várias spin-offs, outros jogos de cartas semelhantes (como as cartas de Pokémon), jogos de vídeo e até um filme em 2014.  
Eu nunca joguei mas o meu irmão jogou durante alguns tempos e ainda hoje tem um álbum com algumas cartas.  

-  Ano de ouro para os jogos de vídeo
Após o boom do início da década de 90, sobretudo ao nível das consolas domésticas, a indústria dos videojogos continuava de vento em popa. 
Foi por exemplo neste ano que a Sega lançou o Mega CD, um sistema associado à Mega Drive com jogos em formato CD e onde também era possível ler CDs de áudio. A mascote da Sega, o Sonic The Hedgehog, teve um ano em cheio: além de "Sonic 2" continuar a fazer sucesso, foram editados "Sonic CD" e "Sonic Spinball".



Enquanto a sequela da franchise já chegou às arcadas, em Novembro de 1993 o primeiro tomo da saga "Mortal Kombat" chegava finalmente às consolas, podendo os jogadores dar larga às fatalities.
Foi também em 1993 que foi lançado o primeiro simulador de futebol oficialmente chancelado pela FIFA, e que desde então tem lançado um novo exemplar a cada ano. Lançado a 15 de Julho de 1993, o primeiro tomo da franchise denominado "FIFA International Soccer" destacou-se pelas suas inovações como o campo isométrico, replays e abitragem em campo, os efeitos sonoros do público e a possibilidade de activar alterações climáticas durante a partida. Os jogadores podiam escolher uma de entre mais de setenta selecções nacionais (e uma All-Star). Mas como apesar do título, a FIFPro ainda não tinha emitido a licença ao jogo, os nomes dos jogadores eram fictícios. O mais lendário era o brasileiro Janco Tianno (cujo nome provinha do chinês Jan Tian, um programador da Electronic Arts que era grande fã da selecção canarinha).



Outros jogos lançados em 1993: "Myst", "Doom", "Super Mario All Stars", "Star Fox" e "Street Fighter II Turbo".

E os leitores, que memórias têm do ano de 1993? Que outras coisas poderiam estar incluídas neste texto? Contem tudo aqui nos comentários ou na página do Facebook.


Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...