segunda-feira, 9 de junho de 2014

As Viagens de Gulliver (1996)

por Paulo Neto

Eu ainda sou do tempo em que os serões televisivos não consistiam de telenovela atrás de telenovela...Por exemplo, no Verão de 1996 na SIC, lembro-me de serões de terça-feira em cheio com o "Ai, Os Homens" e depois a mini-série "As Viagens de Gulliver".


A mini-série não só apresentou a obra de Jonathan Swift a uma nova geração, como transformou Lisboa em Liliput. (O Palácio de Queluz também foi utilizado para as cenas em Brobdingnag). Além do excelente elenco: Ted Dansen, Mary Steenburgen, Alfre Woodward, Omar Shariff, Geraldine Chaplin, John Gielgud, Kristin Scott-Thomas e Peter O'Toole.



Lemuel Gulliver (Ted Dansen) regressa a casa após nove anos e começa a contar em flashback a história das suas viagens após ter sofrido um naufrágio quando partira para exercer medicina no Novo Mundo ao mesmo tempo que luta para provar a sua sanidade, pois todos na sua terra pensam que Gulliver enlouqueceu durante a prolongada ausência. A sua mulher Mary (Mary Steenburgen) pede ajuda ao Dr. Bates (James Fox), mas este na verdade quer livrar-se de Gulliver, internando-o num manicómio. 



Por entre toda esta atribulação, Gulliver vai narrando o seu périplo por Lilliput, uma terra de seres pequeninos onde ele é um autêntico gigante e por Brobdingnag, uma terra de gigantes onde Gulliver se sente um verdadeiro liliputiano. Segue-se a ilha suspensa de Laputa, Luggnagg, a terra dos seres imortais e a ilha dos Houyhnhnm. Gulliver fica fascinado por estes seres inteligentes e utópicos que assumem a forma de cavalo e sente desprezo pelos Yahoo (sim, como o motor de busca da internet), uma criaturas semi-humanas, bárbaras e anárquicas. 



Gulliver só consegue provar que não está louco quando o seu filho Tom (Tom Sturridge) descobre uma ovelha liliputiana que o seu pai trazia entre os seus pertences e apresenta-o ao tribunal. Mesmo assim, passa por um período difícil de adaptação à sua vida antiga pois Gulliver continua fascinado pela utopia dos Houyhnhnm e desgostoso com as semelhanças entre os humanos e os Yahoo. No livro, Gulliver acabava por deixar a família e ir viver isolado para as montanhas mas na série optou-se compreensivelmente pelo happy ending da reintegração de Gulliver na felicidade familiar.

A série passou nos Estados Unidos em dois episódios mas em Portugal foi dividida em quatro episódios, exibidos entre Julho e Agosto de 1996. 

Trailer:





  

Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

2 comentários:

  1. Também me lembro desta. Não me consigo lembrar se foi antes ou depois que me decidi a ler o livro :)

    ResponderEliminar
  2. Lembro-me melhor da série produzida pela Hanna Barbera [http://www.youtube.com/watch?v=onEoZR4gXi0] - Apesar de ser de 1968 deu cá muito mais tarde; a série com o Ted Danson foi parcialmente gravada em Portugal [http://www.youtube.com/watch?v=x7o5Tweo2dk]

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...