quarta-feira, 20 de setembro de 2017

"I'm Too Sexy" Right Said Fred (1991)

por Paulo Neto

Após a épica revelação do novo single de Taylor Swift, "Look What You Made Me", os fãs de música pop mais atentos notaram que a parte do refrão em que o título é repetido tinha o mesmo padrão rítmico do clássico de 1991 "I'm Too Sexy" dos Right Said Fred. Embora essas semelhanças não eram suficientes para levantar acusações de plágio, só para evitar chatices, foi atribuído também créditos de composição aos irmãos Richard e Fred Fairbrass, que assim vêem aumentar o valor dos royalties proveniente da canção que os tornou famosos e que é um clássico incontornável da música de dança do inícios dos anos 90.



"I'm Too Sexy" é daquelas ideias tão básicas (alguns diriam mesmo "parvas") que dão a volta e ficam interessantes. E claro que uma canção em que a letra fala de alguém que se acha sexy demais para tudo só podia ser interpretada por dois irmãos carecas e musculados a mostrar o caparro no videoclip.



Porém antes de falar da história da banda e da canção, há que desfazer duas ideias arreigadas sobre os irmãos Fairbrass: apesar do nome da sua banda, que canta é o Richard, não o Fred (o nome da banda vem de uma canção de 1962 de Bernard Cribbins) e eles não são gémeos: o Richard é o irmão mais velho, nascido a 22 de Setembro de 1953 e o Fred (que na verdade chama-se Christopher) o mais novo, a 2 de Novembro de 1956. Na altura do sucesso de "I'm Too Sexy", havia um terceiro membro da banda, o guitarrista Rob Manzoli, que ao contrário dos manos, tinha uma farta cabeleira e mantinha-se completamente vestido. 

Os irmãos Fairbrass começaram a carreira em finais dos anos 70 na banda The Actors. Durante os anos 80, os dois trabalharam como session musicians para outros artistas. Por exemplo, Richard tocou baixo para nomes como Boy George, Mick Jagger e David Bowie (aparecendo mesmo no videoclip de "Jazzin' For Blue Jean") e Fred tocou guitarra para Bob Dylan. Em 1989, formaram os Right Said Fred e após algumas flutuações na formação, a banda ficou consolidada com a entrada de Robert Manzoli e em 1991, editaram o álbum de estreia "Up", que continha o hit que os marcaria para a posterioridade. 

Segundo Richard Fairbrass, a ideia para "I'm Too Sexy" ocorreu-lhe durante uma ida ao ginásio, onde observou muitos dos frequentadores em poses narcisistas. Então para fazer troça, resolveu tirar a T-shirt e cantarolar "I'm too sexy for my shirt" diante de um espelho e o resto foi história, com a letra a evoluir para uma paródia do mundo da moda, que na altura estava a ganhar uma notoriedade mediática nunca antes vista.

Os Right Said Fred originalmente gravaram a canção como um tema indie-rock, que foi rejeitado por várias editoras. Um radialista sugeriu-lhes que regravassem como uma canção dançável e eles aceitaram a ideia. O DJ Tommy D reconstruíu a faixa em torno dos arranjos vocais originais e Rob Manzoli adicionou um riff de guitarra emprestado de "Third Stone From The Sun" de Jimmy Hendrix. 


Graças à sua nova roupagem dançável, o recorte humorístico e o videoclip, esta nova versão de "I'm Too Sexy" acabou por se tornar um hit global, chegando ao n.º 1 dos tops de países como Áustria, Austrália, Irlanda e Estados Unidos. No Reino Unido, ficou seis semanas no n.º 2, "bloqueado" pelo épico "Everything I Do (I Do It For You)" de Bryan Adams. Desde então, "I'm Too Sexy" tem sido utilizado e adaptado das mais diversas formas, desde anúncios de rebuçados a bandas sonoras de filmes e séries. Inclusivamente, e não sem ironia, foi adoptado pelo mundo da moda que parodiava, com várias marcas a utilizarem o tema em desfiles ou campanhas publicitárias. O tema valeu também à banda o primeiro de dois prestigiados prémios Ivor Novello.   

O sucesso porém foi agridoce para a banda. Richard Fairbrass referiu algumas vezes que o sucesso de "I'm Too Sexy" teve um lado negro, como o constante assédio dos media (chegaram a ter paparazzis constantemente à porta das suas casas) e o facto de toda a sua carreira ser reduzida apenas por essa canção. Por vezes, os Right Said Fred chegaram mesmo a contrariar os fãs que iam aos seus concertos tocando somente os primeiros acordes de "I'm Too Sexy", ou então a versão de 12 minutos. Mas entretanto, os Right Said Fred (que desde a saída de Rob Manzoli em 1997, passaram a ser basicamente somente os irmãos Fairbrass) parecem já ter abraçado o legado de "I'm Too Sexy", reconhecendo que é graças a esse tema que ainda hoje continuam activos na sua carreira musical.

Embora para muita gente seja difícil lembrar-se de outra canção da banda, a verdade é que os Right Said Fred estão longe de ser "one hit wonders". Aliás em 1992, obtiveram o n.º 1 no Reino Unido que lhes tinha sido negado por "I'm Too Sexy" com o terceiro single "Deeply Dippy" (pelo qual receberam o segundo prémio Ivor Novello). O segundo single "Don't Talk Just Kiss" teve a participação da consagrada cantora soul Jocelyn Brown. 
Pessoalmente, a minha canção preferida dos Right Said Fred é "Wonderman", do segundo álbum "Sex And Travel", que é sobre o Sonic The Hedgehog.
Em 2001, obtiveram um êxito inesperado em países como a Alemanha com "You're My Mate" e o seu single de 2002 "Stand Up (For The Champions)" tem sido utilizado em vários eventos desportivos.

"Don't Take Just Kiss" (com Jocelyn Brown) (1991)



"Deeply Dippy" (1992)



"Wonderman" (1993)



"You're My Mate" (2001)


"Stand Up (For The Champions)" (2002)



Richard e Fred Fairbrass em 2015

À parte da carreira musical, Richard Fairbrass apresentou alguns programas de televisão, como o concurso "Desert Forges". Abertamente bissexual, é também activo na defesa das comunidades LGBT. Em 2007, ele e o irmão foram agredidos na Rússia por um militante ultra-nacionalista. 





Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...