sábado, 24 de fevereiro de 2018

Pedro e Ana (1991)

por Paulo Neto

Continuando com o tema dos Jogos Olímpicos de Inverno, desta vez não para falar sobre um cromo olímpico mas sim sobre uma série de animação sobre um evento que podia ser os Jogos Olímpicos de Inverno (mas por questões de copyright dos símbolos olímpicos e tudo o mais, na série o evento nunca era abertamente mencionado como sendo os Jogos Olímpicos).

Em 1992, a França recebia pela terceira vez os Jogos Olímpicos, desta vez na pequena cidade Albertville, na região da Savóia, junto às famosas pistas de esqui de Val D'Isére.
A ocasião levou o canal Antenne 2 à criação e produção de uma série de desenhos animados sobre os diferentes desportos de Inverno que fazem parte de programa olímpico dirigida ao público infantil.
O título francês era "La Compéte" mas ficou mais conhecida como "Pierre & Isa", os nomes dos protagonistas. A série de 26 episódios estreou em terras gaulesas em Dezembro de 1991.
Em Portugal, a série passou em 1997 no espaço infantil "Um Dó Li Tá" da RTP2 sobre o título "Pedro e Ana" (pelos vistos o nome Isa não era suficientemente tuga para os responsáveis da adaptação portuguesa).



A premissa da série é simples: um evento muito semelhante aos Jogos Olímpicos de Inverno reúne os melhores desportistas de um mundo muito semelhante ao nosso para competirem nas mais diferentes modalidades disputadas na neve e no gelo. Dois países têm uma rivalidade particularmente forte: a república de Ankor, cujos atletas querem vencer de forma justa e limpa, e o principado de Nézir, que não olha a meios ilícitos para conseguirem a vitória.




As estrelas da equipa de Ankor são Pedro e Ana, dois amigos de infância com um talento natural para o desporto. Da comitiva também fazem parte Maria, outra atleta, o treinador Alberto, Ernesto um génio da tecnologia e mascote Floppy. A equipa de Nézir é composta pela pérfida princesa Ingrid, o desonesto Humberto, o treinador trapaceiro Carlos e os financiadores mafiosos empresários  Baden e Baden. 




No primeiro episódio, a chama pseudo-olímpica chega à cidade anfitriã destes Jogos pseudo-Olímpicos vinda do espaço e quatro atletas, escolhidos pelas crianças de todo o mundo, participarão numa corrida onde o vencedor acenderá a pira pseudo-olímpica. Sedentos de protagonismo, Ingrid e Humberto sabotam a eleição para serem escolhidos mas tramam-se porque os outros escolhidos são Pedro e Ana. E apesar de mais tentativas de sabotagem e batota, são os atletas de Ankor que têm a honra de acender a pira.



Em cada um dos episódios seguintes, existe uma prova semelhante à uma daquelas do programa olímpico dos Jogos de Inverno, os de Nézir inventam alguma tramóia para ganharem a todo o custo mas os de Ankor acabam por sempre levar a melhor, jogando limpo. Aparentemente nesse universo paralelo, era possível que atletas como Pedro e Ana podiam ganhar em todos os desportos de Inverno, do esqui à patinagem artística, e continuarem sempre frescos que nem alfaces mal grado o esforço.



A série foi uma das primeiras séries animadas francesas com algumas sequências em animação 3D. Isabelle Mir, vice-campeã olímpica de esqui alpino (descida) nos Jogos Olímpicos de Inverno de 1968 em Grenoble, serviu como consultora desportiva - e terá sido a inspiração para o nome original da protagonista feminina. (A sério, também não podia ser Isa na versão portuguesa, ou então Isabel?)

Alguns episódios em dobragem alemã estão disponíveis no YouTube:


















Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...