sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Ainda Faltam 3 Anos Para O Ano 2000 (1996/97) - Parte 2

por Paulo Neto

Já falámos anteriormente sobre "Ainda Faltam Três Anos Para O Ano 2000" o programa especial da SIC para o réveillon de 1996/1997 apresentado por Teresa Guilherme. Entretanto, o incansável canal Lusitania TV disponibilizou um excerto maior de cerca de 50 minutos no YouTube, revelando mais coisas que sucederam no programa, transmitido no auge do domínio de audiências da SIC.



- Teresa Guilherme confronta Fátima Lopes com uma declaração que esta fez a uma revista, dizendo que se sentia sexy com um grande decote. TG afirmou que por causa disso, "surgem fãs de Fátima Lopes de todos os lados" e dito isso, desce por um corda ao som do tema de "Missão:Impossível" (cujo primeiro filme da franchise com Tom Cruise tinha estreado nesse ano) um homem que se diz chamar Tó a pedir um autógrafo num soutien.
- De seguida Cristina Möhler, uma das célebres meninas da meteorologia da SIC, foi confortada com a sua declaração de que a sua passagem de ano ideal seria numa cabana e eis que desce uma mini-cabana sobre ela, ao som de "Na Cabana Junto À Praia", como não podia deixar de ser.
- Margarida Pinto Correia, que na altura apresentava "Mundo VIP" na SIC, foi a próxima vítima. Disse numa revista que quando se sente sozinha dorme com o seu ursinho de 36 anos. Aparece então o célebre Ulisses do "Ai, Os Homens" em boxers com um ursinho de peluche. É claro que destes dois bonecos, Margarida ficou só com o de peluche, até pouco tempo depois assumiria a sua relação com Luís Represas.

- Mas por falar em Ulisses, no texto anterior, falou-se da partida pregada a Rodrigo Guedes de Carvalho e Emídio Rangel onde puseram as suas cabeças sobre os corpos musculados daqueles que participaram no casting para o Ulisses do "Ai, Os Homens". Mas não foram os únicos: Artur Albarran (que apresentava então o polémico programa "A Cadeira Do Poder") e Carlos Narciso (apresentador do "Casos de Polícia") também foram alvos desta brincadeira.
- O texto anterior sobre o programa também referiu uma entrevista fictícia de Miguel Vital (uma rubrica do programa "Ousadias") que revelou um lado mais embaraçoso de Pedro Abrunhosa. Mas também o próprio dono da SIC, Francisco Pinto Balsemão, não escapou a este apanhado e lá teve de ouvir Vital a perguntar se ele tinha ódio à RTP, se ele era "um pouco sovina" e se ele tinha um gosto por "mulheres bonitas e mexericos".
- Segue-se um sketch de ano novo da sitcom "Pensão Estrela" com José Raposo, Ana Bustorff e Marco Horácio.
- Luís Represas canta "Perdidamente" durante uma homenagem a alguns grandes nomes falecidos durante o ano de 1996: Mário Viegas, David Mourão Ferreira, Varela Silva, Carlos Daniel e Vergílio Ferreira. Simone de Oliveira, presente no programa, não contém uma lágrima quando surgem imagens Varela Silva, com quem era casada. 
- Depois deste momento mais pesaroso, de volta ao humor desta vez para rir com os castings de alguns dos rejeitados do programa "Cantigas da Rua". Destaco uma senhora já de idade porém toda aperaltada a cantar uma música em espanhol.
- Claro está que com Miguel Ângelo a apresentar as "Cantigas da Rua", foram muitos que tentaram a sua sorte nos castings cantando canções dos Delfins. É ver mais rejeitados a assassinarem hits como "A Nossa Vez", "Sou Como Um Rio" ou "Aquele Inverno".
- Como referido no outro texto, outros houve que tinham mais afinação e que fizeram coro enquanto Miguel Ângelo, Anabela e Sara Tavares cantavam "Sou Como Um Rio", "A Cidade (Até Ser Dia)" e "Chamar A Música".

- Quanto mais as coisas mudam, mais elas ficam na mesma e o futebol português é o exemplo disso. Refere Teresa Guilherme que em 1996 "jogou-se mais futebol fora dos estádios do que dentro" e que muitos golos foram marcados "por árbitros graças às boas passagens de alguns dirigentes". Antes como agora, no nosso futebol é o baralhar e voltar a dar. Daí uma versão de "Trocas E Baldrocas" interpretada por João Baião.


- O último anúncio da 1996 foi da Opel e mostrava um "congresso extraordinário" com muitos e ternurentos bebés, num aviso ao pais para conduzirem com juizinho.
- Várias caras da SIC surgem a caminho da contagem decrescente para 1997.
- Teresa Guilherme anuncia alguns dos "programas" que deverão estrear na SIC nesse novo ano, como "Ponto de Rebuçado", espaço de culinária "apresentado" por Henrique Mendes, "A Noite do Mau Tempo" com Júlia Pinheiro entregue ao efeitos meteorológicos, "Não Há Dinheiro Para Mandar Cantar Um Cego" com António Peres Metello, "Golo de Encontro" com David Borges e "Portugal dos Pequeninos" com a  "radical" Ana Malhoa.
- E foi também o anúncio da Opel do congresso de bebés o primeiro de 1997.
- O "Chuva de Estrelas" continuava a ser uma das jóias da coroa da SIC e não podiam faltar actuações de alguns dos concorrentes da então corrente terceira edição: Célia Lawson, que nesse ano de 1997 representaria Portugal no Festival da Eurovisão como Oleta Adams em "Don't Let The Sun Go Down On Me; Paulo Lawson (sim, irmão de Célia) como Jim Kerr dos Simple Minds em "Alive And Kicking"; e Rui Faria, o eventual vencedor nacional e 2.º classificado na final europeia, como Elton John em "Can You Feel The Love Tonight".
- Com o som cortado no vídeo por questões de copyright, os Ritual Tejo cantavam um dos sucessos nacionais de 1996, "Nascer Outra Vez" (Sabiam que as crianças que cantavam nessa canção eram as filhas da cantora Isabel Campelo?)
- Dos Ritual Tejo fazia parte Fernando Martins, também conhecido como o coordenador musical do "Chuva de Estrelas" e "Cantigas Da Rua", dando o mote para mais rejeitados a cantar canções de Dulce Pontes.
- Outro dos apanhados das caras da SIC para este programa foi a de um teste para um novo programa fictício para a SIC, onde as candidatas tiveram de passar pelas exigências absurdas da régie. Foi o caso de outra célebre menina da meteorologia, Maria João Pinheiro, que se viu a mover-se sensualmente em cima de uma mesa enquanto cantava "Why Don't You Do It Right". Maria João Pinheiro viria a casar com Miguel Esteves Cardoso, um dos incontornáveis da "Noite da Má Língua". Afastada há vários anos da vida pública, soube-se há alguns anos que Maria João Pinheiro sobreviveu a um cancro. Não incluídas neste excerto mas igualmente vítimas deste apanhado foram outras beldades da SIC como Liliana Campos e Alexandra Fernandes.

O sucesso do programa foi tal que na passagem de ano seguinte, de 1997 para 1998, a SIC voltou a emitir um especial semelhante, intitulado "Ainda Faltam Dois Anos Para O Ano 2000", do qual a única coisa que me lembro foi de no fim da contagem decrescente para as 12 badaladas, em vez de aparecer "Feliz 1998" no ecrã, apareceu "Feliz Expo 98" aludindo ao grande acontecimento nacional que iria ter lugar nesse ano. 

Actuações de Anabela e Sara Tavares:


Actuação de Miguel Ângelo:


Para terminar, deixo os votos de um feliz ano de 2018
para todos os leitores e amigos da Enciclopédia de Cromos!




Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...